“Sem futuro, o presente não serve para nada, é como se não existisse. [...] A nossa maior tragédia é não saber o que fazer com a vida. [...] Não tenhamos pressa, mas não percamos tempo.” – José Saramago

O Torreshopping recebe as exposições “Às Cegas” e “Palavras lançadas ao Mundo”, naquela que é mais uma homenagem ao Prémio Nobel da Literatura português José Saramago, a propósito da comemoração do seu centenário. As mostras, que podem ser visitadas no piso 1 do centro comercial, foram concebidas pelos alunos finalistas do curso de Artes da Escola Maria Lamas, de Torres Novas, pertencente ao Agrupamento de Escolas Gil Paes.

A exposição “Às Cegas” reflete uma reinterpretação visual da obra “Ensaio sobre a Cegueira”, produzida para ser apreciada através do tato, de olhos vendados. O principal objetivo dos alunos foi “o desenvolvimento de uma experiência sensitiva, que visa ‘incomodar’ e criar distanciamento sobre aquilo que consideramos ‘visão naturalizada’, relatando aquilo que vemos através de ‘outros olhos’, fazendo para isso o uso do tato e do olfato”.

Já “Palavras lançadas ao Mundo” trata-se de um conjunto de fotografias acompanhadas por frases marcantes da autoria de José Saramago, as quais os alunos “relacionaram com a sua própria vivência na cidade de Torres Novas”.

“Um vencedor de Prémio Nobel é sempre uma personalidade que deve ser admirada e homenageada, sobretudo quando se trata de uma figura tão carismática na nossa zona. José Saramago é, e sempre será, uma figura ligada ao Ribatejo, e que o Torreshopping tem todo o gosto em celebrar e relembrar, não só pela sua obra, mas pela pessoa que foi e pelos seus feitos no nosso país”, considera Joaquina Romão, diretora do Torreshopping, conforme referido em comunicado.

Além destas exposições, o Torreshopping promove também sessões de cinema dedicadas a José Saramago nos dias 24 e 31 de julho (10h30), sendo que no dia 24 de julho é exibido o filme “Homem Duplicado”, inspirado na obra de 2002 do autor natural de Azinhaga (Golegã), enquanto no dia 31 de julho os interessados podem assistir ao documentário “José e Pilar”, uma filmagem real sobre o romance entre o escritor e a jornalista, Pilar del Rio.

Também em comunicado é referido que, até ao final do ano, estão planeadas outras atividades no âmbito deste tema a desenvolver no centro comercial, as quais têm como objetivo “transmitir os valores das mais variadíssimas obras de José Saramago”.

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.