Teatro Virgínia, Torres Novas. Créditos: DR

A temporada do Teatro Virgínia, em Torres Novas, para o primeiro trimestre de 2017 vai ser marcada pela literatura e pela música, abrindo este sábado, dia 07 de janeiro, com o concerto “Ópera para Todos”.

Interpretado pelo grupo Allegro, o espetáculo de abertura inclui interpretações de Verdi, Mozart, Gounod, Handel, com apontamentos de alguns dos mais famosos musicais, numa “aproximação ao grande público sem nunca perder de vista o nível de exigência ou o objetivo de cada compositor para o momento operático que interpretam”, segundo uma nota do Teatro Virgínia.

A temporada do Teatro Virgínia, em Torres Novas, para o primeiro trimestre de 2017, abre a 07 de janeiro com o concerto “Ópera para Todos”.

Até março, vão passar pelo Teatro Virgínia nomes como Eugénio de Andrade ou António Lobo Antunes, Verdi e Mozart e grupos que vão do blues ao rock, anuncia a nota de divulgação da programação do teatro para o primeiro trimestre do ano de 2017.

“Brisa ou Tufão”, de Mafalda Saloio, um projeto-satélite Circolando, vai contar, a 14 de janeiro, a história de uma mulher, “técnica de leveza e bem-estar”, que “viaja por entre terras, mede o ar e areja lugares”.

No dia 28 de janeiro, Júlio Resende e Júlio Machado Vaz vão aliar a música à poesia, em “Poesia Homónima”, sobre poemas de Eugénio de Andrade e Gonçalo M. Tavares, estando marcada para 04 de fevereiro a atuação de Capitão Fausto, para apresentação do novo álbum “Têm os Dias Contados”.

No dia 11 de fevereiro, será apresentado o espetáculo de dança “A Tundra”, uma coreografia de Luís Guerra, sendo o dia 18 desse mês dedicado à continuação da programação regular de estruturas locais, com a apresentação, pelo Choral Phydellius, da 4.ª edição do projeto Musíada.

Maria João e Budda Power Blues atuam a 04 de março, seguindo-se, a 11, mais um espetáculo de dança, com “Ceci n’est pas un film”, da Companhia Paulo Ribeiro, e, dia 25, “António e Maria”, uma peça do Teatro Meridional feita a partir da obra de António Lobo Antunes e protagonizada por Maria Rueff.

A Câmara de Torres Novas destaca também “o trabalho contínuo do Lab Criativo/Serviço Educativo, que, além da programação com trabalhos de Ana Madureira, Romeu Costa, Miguel Fragata e Inês Barahona, ou da BlackBox de Marta Tomé, abrirá, em janeiro, o palco, ao segundo trabalho do Teatro Maior de Idade, envolvendo a comunidade, tanto individualmente como coletivamente, na programação do Teatro”.

A programação encontra-se em http://www.teatrovirginia.com/fotos/noticias/agenda_janmar_web_1481906556.pdf

Agência Lusa

Agência de Notícias de Portugal

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.