Foto: CM Torres Novas

Há muito aguardada pelos riachenses, prevê-se que a obra para a construção e requalificação do Pavilhão de Riachos (2ª fase) avance em breve, tendo em conta que o seu auto de consignação foi assinado no dia 23 de março, anunciou a autarquia. A empreitada, adjudicada à empresa Breve Circuito – Engenharia, Ld.ª, representa um investimento de 1.039.189,90 euros (+IVA) e detém um prazo de execução de 12 meses.

As intervenções dotarão o piso 0 da estrutura com um ginásio de treino e aquecimento para dança, prática de artes marciais ou outras atividades, uma sala para exercícios de manutenção e fitness, dois balneários dotados de instalação sanitária, uma instalação sanitária para pessoas com mobilidade condicionada, duas arrecadações, um armazém geral e circulações de ligação às escadas de acesso ao piso 1.

Será no piso 1 que figurará um lobby de entrada, uma sala de reuniões/bilheteira, uma secretaria, uma sala de formação, duas instalações sanitárias de apoio com capacidade para pessoas com mobilidade condicionada, uma arrecadação de apoio à sala de formação, um corredor e um espaço de galeria para observação das atividades do ginásio.

Projeto para o novo pavilhão de Riachos. Foto: CM Torres Novas

Pretende-se ainda com esta obra dotar o edifício de uma entrada “nobre” e que dê uma “resposta eficaz” à movimentação do público, n oque toca aos acessos e às condições de evacuação, pelo que será colocada uma rampa para acessibilidade a pessoas com mobilidade condicionada e uma ampla escadaria de acesso.

O edifício será ainda alvo de remodelação ao nível das redes de águas, dos sistemas de aquecimento, esgotos, instalações elétricas, infra-estruturas de telecomunicações de edifício, e segurança integrada contra incêndios e intrusão.

“Com esta empreitada pretende-se melhorar o equipamento existente em matéria de condições funcionais, de forma a promover a melhoria e intensificação de uso do pavilhão na prática desportiva por parte da população escolar e não escolar, bem como completar o equipamento e construção pré-existentes em termos funcionais, enquanto peça arquitetónica de valorização do contexto urbano de Riachos”, refere o município torrejano.

O auto de consignação da obra foi assinado na quarta-feira, dia 23 de março. Foto: CM Torres Novas

Conforme Pedro Ferreira (PS), presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, já havia explicado ao mediotejo.net, o Pavilhão de Riachos era uma obra inacabada quando em 1993 o então novo executivo socialista, liderado por António Rodrigues e tendo Pedro Ferreira como vice, pegou na estrutura e concluiu o que se encontra feito até ao momento. Esta primeira fase da obra já precisava entretanto de ser também requalificada.

A autarquia dá ainda conta de que, de forma a garantir a execução dos trabalhos, foi definido um plano de sinalização temporária, cujas alterações a implementar serão devidamente assinaladas no local, solicitando a melhor colaboração dos munícipes. 

Notícia Relacionada:

Torres Novas | Obras no Pavilhão de Riachos vão custar um milhão de euros

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.