Apresentação do livro “A morada secreta de Ceres e Neptuno”, de Nuno Garcia Lopes, em Tomar (Foto: Gualdim Edições)

Chama-se “A morada secreta de Ceres e Neptuno” e é o novo livro do escritor Nuno Garcia Lopes que foi galardoado com o prémio Poetas Nabantinos.

O lançamento da obra decorreu no passado sábado, dia 5 de março, numa iniciativa da Gualdim Edições, com o apoio do Município, que assim encerrou as comemorações do Dia da Cidade.

Esta obra consiste num longo poema narrativo, que encontra na cosmogonia, em especial na mitologia greco-romana, um pretexto para, contando a história da deusa Ceres e da forma como lutou para resgatar a sua filha dos Infernos, abordar paralelamente, de forma alegórica, a história de Tomar.

tomar_livro Nuno garcia lopes_capaO local escolhido para o lançamento do livro foi o mais simbólico da cidade para a temática deste livro, o Moinho da Ordem, antiga moagem praticamente dentro do rio Nabão, convocando assim a ideia do pão e da água.

A cerimónia contou com apresentação de João Amendoeira, responsável da Gualdim Edições, que também leu o poema junto com Vera Bártolo, e com intervenções do autor da imagem da capa, Leonardo Sousa, da presidente da Câmara, Anabela Freitas e do autor, bem como de um momento musical com Paulo Serafim e Maria Rivotti.

Natural da Linhaceira, aldeia do concelho, Nuno Garcia Lopes tem aqui o segundo livro de poesia com Tomar como pano de fundo, depois de “Este pão não é de trigo, é de papoilas”. Embora sempre com uma preocupação universalista, a temática baseada
nas raízes locais está presente noutras obras suas como “O dia em que choveu pétalas” (lenda de Santa Iria) ou “Guilherme e o achamento da Senhora do Pranto” (lenda de Dornes), ambos para crianças. Prepara agora “A História de Asseiceira em miúdos”, uma obra de carácter mais pedagógico, também dirigida ao público
infantil.

O livro pode ser adquirido no site da editora em www.gualdim.net .

Margarida Serôdio

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.