Nuno Garcia Lopes apresentou em Tomar o seu novo livro de poesia. Foto: Zé Paulo Marques

O escritor tomarense Nuno Garcia Lopes apresentou o seu novo livro de poesia “Uma Casa de Papel Onde Morar” no Insensato Café Livraria, em Tomar. Com quase 20 livros publicados, este é o seu oitavo título de poesia e com o qual venceu recentemente o Prémio Literário Hugo Santos, instituído pelo Município de Campo Maior, tendo sido publicado pela Filigrana Editora.

“Numa edição de grande qualidade gráfica, o poeta questiona, logo a partir da epígrafe de Ruy Belo, ‘o problema da habitação’, seja ela os ‘casinhotos onde os pássaros se abrigam’, ou o lugar onde nos escondemos ‘do olhar de deus que impassível te trespassa’ ou as casas que “movem-se serenas pelos pés dos moradores’”. É desta forma que “Uma Casa de Papel Onde Morar” é apresentado, tendo Nuno Garcia Lopes lido um dos poemas e relatado o que busca na escrita e para quem a mesma se dirige.

ÁUDIO | NUNO GARCIA LOPES, ESCRITOR:

Nascido na Linhaceira, concelho de Tomar, Nuno Garcia Lopes conta com 16 obras publicadas, entre poesia, literatura para crianças e jovens e monografia. As suas obras têm sido distinguidas com diversos prémios, e em 2018 foi-lhe atribuída a Medalha de Mérito do Município de Tomar.

José Paulo Marques

Natural e residente na freguesia de Sabacheira, Tomar, militar na reforma, amante da arte da fotografia, gosta de retratar atividades culturais e desportivas para fazer a sua divulgação, colaborando com vários meios na imprensa local. É um amante inveterado dos animais, da natureza, do silêncio e da leitura.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *