Nuno Garcia Lopes vence primeira edição do Prémio Literário Hugo Santos. Foto: Joana Rita Santos/mediotejo.net

O escritor e poeta tomarense Nuno Garcia Lopes venceu a primeira edição do Prémio Literário Hugo Santos, da Câmara Municipal de Campo Maior, com a obra “Uma casa de papel onde morar”.

A ser editado pelas Edições Filigrana, “Uma casa de papel onde morar” é o oitavo livro de poesia de Nuno Garcia Lopes e o terceiro consecutivo a ser galardoado em prémios literários. O autor tomarense viu já também o seu trabalho ser reconhecido pelo município através da entrega da medalha municipal de mérito, pelo conjunto da sua obra.

Sendo natural de Campo Maior, Hugo Santos viveu no entanto desde os anos setenta em Torres Novas, onde era professor, o que possibilitou diversos encontros entre os dois escritores e a participação conjunta em algumas iniciativas.

O prémio literário Hugo Santos visa “fomentar o gosto pela leitura e pela escrita, defender e valorizar a língua portuguesa, promover e incentivar a criação literária e divulgar a obra do seu patrono”, premiando obras de autores portugueses na modalidade ou de poesia ou de conto.

A entrega do prémio vai decorrer no dia 2 de outubro, numa cerimónia que contempla igualmente o lançamento da obra.

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.