Foto: mediotejo.net

É já a partir de hoje, dia 21 de março, que o concelho de Tomar vai receber um projeto piloto de recolha seletiva de resíduos porta a porta. Esta iniciativa do Município de Tomar e da empresa RSTJ contempla, numa fase inicial, parte da cidade de Tomar e arredores (zona do Alvito), abrangendo 1200 habitações.

Estando devidamente identificados, os técnicos da RSTJ vão, numa primeira fase, contactar com a população residente na área abrangida, de forma a entregar os três ecopontos caseiros de 45 litros (plástico/metal, papel/cartão e vidro) aos interessados e para esclarecerem qualquer dúvida. 

Com esta iniciativa o que se pretende é que a separação dos resíduos seja feita em casa, sendo depois recolhidos pela RSTJ diretamente em cada uma das casas, em dias previamente estabelecidos, devendo as pessoas unicamente colocar os seus ecopontos caseiros à porta, não existindo assim necessidade de utilização dos ecopontos de rua. O objetivo final é o de se aumentar a quantidade de resíduos recolhidos seletivamente e diminuir a quantidade dos resíduos indiferenciados.

Neste sentido vão ser criados três circuitos de recolha: de plástico e metal (duas vezes por semana), de papel e cartão (uma vez por semana) e de vidro (quinzenalmente).

Este projeto piloto, que já se encontra ativo em vários concelhos da região como Chamusca, Constância, Vila Nova da Barquinha, Torres Novas, Entroncamento ou Alcanena, dá assim os primeiros passos em território tomarense. 

Pode descobrir mais sobre este projeto neste artigo:

Recolha seletiva Porta-a-Porta, um projeto de proximidade que quer revolucionar a recolha de resíduos (c/VIDEO)

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.