Cravos. Foto: mediotejo.net

Os cravos vermelhos com cheiro a Liberdade já começaram a ser distribuídos por alguns concelhos nos últimos dias, mas as comemorações do 44º aniversário da revolução a que deram nome atingem o ponto alto esta terça-feira, dia 24, e no feriado, dia 25. As iniciativas são muitas e a cultura integra os diversos programas com música, exposições, literatura, dança e palestras. Pode não saber onde estava no 25 de Abril de 1974, mas ajudamos a decidir onde vai estar na mesma data em 2018.

MÚSICA

A música tem destaque nos programas comemorativos e esta terça-feira pode optar pelo Sarau de poesia e música “Canto a Liberdade” (21h00) e a atuação da Tuna do Instituto Politécnico de Leiria (23h40) na Praça D. Maria II, em Ourém. Se estiver por Abrantes, rume até ao Tramagal, onde a sede da Sociedade Artística Tramagalense recebe a Academia de Músicos de Abrantes e o Coro Misto do Orfeão de Abrantes, pelas 22h00.

Os concertos no Entroncamento e no Sardoal realizam-se às 21h30 nos respetivos centros culturais. O quinteto vocal “Vozes da Rádio” canta “a capella” no do primeiro concelho e o Grupo Coral do GETAS sobe ao palco para ajudar a “Ver, ouvir e cantar a Revolução de Abril”. Ainda nesta data e à mesma hora, a Tuna “Sabes Cantar” da Escola Secundária Santa Maria do Olival também interpreta temas emblemáticos no espetáculo “Canta-me como foi”, no Cine-Teatro Paraíso.

O Grupo Coral do GETAS sobe ao palco do Centro Cultural Gil Vicente (Sardoal). Foto: DR

No dia em que a Revolução dos Cravos comemora 44 anos, a música acompanha as diversas cerimónias oficiais, acompanhando o hastear das bandeiras. O dia começa cedo na freguesia de Santa Margarida da Coutada, em Constância, com a participação da Banda Filarmónica Montalvense 24 de Janeiro, pelas 08h30. Meia-hora mais tarde, a Banda de Música dos Bombeiros de Vila Nova da Barquinha acompanha o mesmo momento na Praça da República, em Vila Nova da Barquinha.

Outros concelhos optaram iniciar as atividades às 10h00 e Alcanena é um deles com a realização da Sessão Solene Pública no Salão Nobre da Câmara Municipal, que inclui “Poesia e Música de Abril”. O horário repete-se em Ourém, Entroncamento e Sardoal, onde as cerimónias têm lugar em frente aos respetivos edifícios dos Paços do Concelho.

No primeiro caso estão presentes a fanfarra da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ourém e da Associação Filarmónica 1.º Dezembro Cultural e Artística Vilarense Reis Prazeres, no segundo a Associação Filarmónica e Cultural do Entroncamento e a Associação Concórdia da Música e no terceiro a Filarmónica União Sardoalense.

A Associação Concórdia Música acompanha o hastear da bandeira no Entroncamento. Foto: mediotejo.net

O programa de Torres Novas tem início às 09h30 com uma arruada pela cidade da Banda Operária Torrejana e a Sessão Solene Pública uma hora depois na Praça dos Claras, onde atua o Coro Infantil do Choral Phydellius. As comemorações continuam com mais iniciativas depois de almoço e até ao final do dia por toda a região.

Em Vila Nova da Barquinha, o Grupo Barquinha Saudosa canta no Centro Cultural a partir das 15h00 e, em Torres Novas, as iniciativas continuam na Praça dos Claras com um baile ao som da banda “Classics Band” com início às 15h30. À mesma hora, o Largo do Coreto de Minde (Alcanena) recebe a Orquestra Juvenil da Sociedade Musical Mindense e a Banda Juvenil da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Loures.

Pelas 16h00, o Grupo Arregaita interpreta as Canções de Abril no Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha e o Centro Escolar de Santa Margarida da Coutada, em Constância, transforma-se em palco do espetáculo da Orquestra Ligeira de Ponte de Sor. O programa do Médio Tejo encerra com o concerto “Canções de Abril” de Francisco Fanhais e Manuel Freire na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes, em Torres Novas, às 21h30.

Francisco Fanhais atua com Manuel Freire em Torres Novas. Foto: mediotejo.net

DANÇA

A Revolução dos Cravos também é comemorada a dançar esta terça-feira, dia 24, nos concelhos de Tomar e Ourém. O primeiro incluiu no programa a segunda edição da Mostra Internacional de Folclore dos Templários que tem lugar na Praça da República, a partir das 15h00, com a participação de cinco grupos nacionais e estrangeiros. No concelho de Ourém, a Associação de Dança Cisnes e Poetas começa a “Dançar a Liberdade” às 23h15 na Praça D. Maria II.

LIVROS

A literatura integra os programas de dia 25 em Vila Nova da Barquinha e Ourém. No primeiro com a sessão de declamação de poesia alusiva à data por alunos do Agrupamento de Escolas que integra as cerimónias oficiais na Praça da República, às 09h15, e no segundo com a apresentação do livro “Musicações de um andarilho” de Roberto Chichorro na Praça D. Maria II, pelas 15h30, seguida de visita à exposição com obras deste pintor moçambicano patente no antigo Edifício dos Paços do Concelho.

A Escola Secundária Dr Solano de Abreu (Abrantes) recebe a palestra “A Escola, a Democracia e o 25 de Abril”. Foto: mediotejo.net

PALESTRAS

O concelho de Abrantes comemora a conquista da Liberdade com palestras nos dias 24, nos auditórios da Escola Secundária Manuel Fernandes e Escola Secundária Dr. Solano de Abreu, e 25, no auditório da Santa Casa da Misericórdia de Abrantes. Na terça-feira os alunos e o público em geral podem assistir às sessões dedicadas ao tema “A Escola, a Democracia e o 25 de Abril”.

No feriado, pelas 18h00, debate-se “A luta pela democracia no Século XXI” durante a Assembleia Municipal Extraordinária que também inclui um momento teatral, a partir das 19h15, com a encenação apresentada pelos alunos do Curso Profissional de Artes do Espetáculo da Escola Secundária Dr. Manuel Fernandes.

A Casa-Memória de Camões (Constância) tem patente a exposição “Ontem e Hoje: Evocação, Memória e Luta!”. Foto: mediotejo.net

EXPOSIÇÕES

O 25 de Abril de 1974 também pode ser conhecido através da visita a diversas exposições alusivas à data, algumas delas inauguradas nos últimos dias. A Rede de Bibliotecas de Vila de Rei organiza a mostra documental na Biblioteca Municipal José Cardoso Pires, patente desde dia 10, e a Concelhia de Constância da CDU a exposição “Ontem e Hoje: Evocação, Memória e Luta!”, inaugurada na Casa Memória de Camões a 22. Ambas podem ser visitadas até 30 de abril.

No dia 24, a Escola Pedro Ferreiro, em Ferreira do Zêzere, recebe a exposição sobre o 25 de Abril que pode ser visitada até ao final desta semana e a Biblioteca Municipal do Sardoal a exposição “25 de Abril… da imagem às palavras”, que pode conhecer até 31 de maio. No feriado, é inaugurada a exposição “A Medalha e o 25 de abril”, de Vítor Santos, na Galeria Municipal do Entroncamento, seguindo-se uma palestra com este escultor sobre “A Medalha Digital” no Centro Cultural.

Sónia Leitão

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *