Em Tomar, a autarquia e o Convento de Cristo promovem visitas culturais, concertos, workshops, exibição de armas e danças medievais. Foto: DR

As Jornadas Europeias do Património (JEP) vão envolver cerca de 500 atividades em 120 concelhos do país, de entrada livre, entre hoje e domingo, sob o tema “Património Sustentável”, para promover a proteção face às alterações climáticas.

A entrada é gratuita nos monumentos tutelados pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), entidade coordenadora da efeméride em Portugal, numa iniciativa conjunta do Conselho da Europa e da Comissão Europeia.

De acordo com a DGPC, “as instituições públicas e privadas em Portugal estão a ter uma forte adesão à iniciativa, contabilizando-se até agora cerca de 500 atividades inscritas”, previstas, como oficinas, conferências, visitas orientadas, recriações históricas, exposições, entre outras.

O objetivo é “sensibilizar para o património comum da Europa e para a necessidade da sua contínua proteção, através da criação de experiências que promovam a inclusão e fomentem a criatividade e a inovação”, segundo a organização.

Este ano, muitas das atividades pretendem levar o público a refletir sobre o “Património Sustentável”, ou seja, em como se pode identificar e proteger património material, imaterial e natural, promover o turismo sustentável, considerar a utilização individual de recursos, e questionar de que forma tudo isso se relaciona com o património, a arte e a preservação de paisagens e da biodiversidade.

Na região do Médio Tejo as atividades propostas são diversas. Em Torres Novas, por exemplo, é inaugurada uma exposição na aldeia de Pena, e o Museu Municipal acolhe o lançamento de um livro sobre a Igreja de Santa Maria e um concerto de Surma. Constância, por sua vez, promove um percurso pedestre interpretativo pela Estação da Biodiversidade da Ribeira da Foz.

Em Tomar, a autarquia e o Convento de Cristo promovem visitas culturais, concertos, workshops, exibição de armas e danças medievais e, em Mação, o Centro Cultural Elvino Pereira acolhe uma palestra de Fernando Coimbra sobre o passado romano no território.

Até domingo, Vila de Rei sugere um passeio com quatro pontos de paragem: o miradouro do Cruzeiro, o Posto de Informação/Loja de Produtos Endógenos, o Museu Municipal e o miradouro do Castelo. Em Alcanena, o Centro Ciência Viva do Alviela promove uma visita guiada ao Percurso Interpretativo das Nascentes do Alviela (PR1), no domingo, às 10h30, ao passo que o município de Vila Nova da Barquinha vai assinalar as Jornadas Europeias do Património através da realização de um passeio interpretativo no Trilho Panorâmico do Tejo no dia 27 de setembro, terça-feira, às 9h30.

As atividades inscritas no Programa Nacional das Jornadas do Património, assim como as condições de acesso, podem ser consultadas pelos visitantes na página da DGPC.

Cerca de 70.000 eventos – entre visitas, debates e exposições – são organizados todos os anos pelos países europeus participantes, com o objetivo de sensibilizar para o património comum da Europa, e para a necessidade da sua contínua proteção, através da criação de experiências que promovam a inclusão e fomentem a criatividade e a inovação.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Agência Lusa

Agência de Notícias de Portugal

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.