Assembleia Municipal do Entroncamento, 25 de fevereiro de 2022. Imagem: mediotejo.net

A Assembleia Municipal do Entroncamento aprovou por maioria, com abstenção dos eleitos pelo Chega, a não-aceitação da transferência de competências na área da Ação Social para 2022. A decisão de adiar a assunção desta competência havia anteriormente sido aprovada em sede de reunião de Câmara, na altura com o voto favorável de todo o executivo.

Sem intervenções nem considerações, a proposta foi aprovada pela Assembleia Municipal do Entroncamento na primeira sessão do ano, a 25 de fevereiro, tendo o presidente do Município, Jorge Faria, justificado esta decisão de adiar a transferência desta competência para 1 de janeiro de 2023 com a possibilidade que a lei permitia.

Embora tenha admitido que não era de todo impossível dizer o “sim” já em abril deste ano, o edil defende ser mais “prudente e adequado” adiar para a data limite permitida, uma vez que no próximo mês a autarquia vai aceitar já a descentralização na área da Educação.

Notícia Relacionada: Câmara não aceita transferência de competências na Ação Social para 2022
 

Ana Rita Cristóvão

Abrantina com uma costela maçaense, rumou a Lisboa para se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.