Reunião de Câmara de Constância, 17 de junho de 2021. Foto: mediotejo.net

Pelo segundo ano consecutivo, Constância obteve um resultado líquido do exercício de 2020 positivo, com taxas de execução de receitas e despesas de 90% e 83%, respetivamente. Nos documentos de prestação de contas, aprovados em sede de reunião de Câmara por maioria, com abstenção da CDU, o presidente da Câmara, Sérgio Oliveira (PS), destacou o decréscimo da dívida total da autarquia, que se situa “pela primeira vez em muitos anos, abaixo do milhão de euros”.

“2020 foi um ano completamente atípico (…) não foi um ano normal. Dentro de todas essas dificuldades, penso que a prestação de contas de 2020 é globalmente positiva, atendendo às taxas de execução da receita e da despesa, ao resultado líquido do exercício que foi, pelo segundo ano consecutivo, positivo, a um decréscimo da dívida municipal e ao cumprimento do equilíbrio das nossas contas”, expôs o presidente da Câmara Municipal de Constância, Sérgio Oliveira, em reunião do executivo camarário a 17 de junho, onde foi aprovada por maioria, com abstenção das vereadoras da CDU, a prestação de contas relativa ao ano transato.

ÁUDIO | Presidente da CM Constância sobre contas de 2020 em reunião de Câmara

Com uma taxa de execução da receita de 90% e da despesa de 83%, uma taxa de execução das grandes opções do plano de 80% e com o pagamento de 98% da despesa faturada, o autarca admite que são resultados “satisfatórios” e “bons” tendo em conta o contexto de pandemia vivido.

Mas o destaque nos documentos de prestação de contas vai para dois aspetos: por um lado, o alcance pelo segundo ano consecutivo de um resultado líquido do exercício positivo (50 mil euros); por outro, o decréscimo da dívida total do Município (redução de 5%, equivalente a cerca de 170 mil euros) – uma descida que coloca “pela primeira vez em muitos anos, a dívida total fica abaixo do milhão de euros”, situando-se atualmente na casa dos 800 mil euros.

ÁUDIO | Sérgio Oliveira ao mediotejo.net sobre contas de 2020

Recorde-se que em 2019, a autarquia constanciense conseguiu reduzir a dívida total em cerca de 500 mil euros. Desde o início e até ao final do atual mandato, Sérgio Oliveira admite que a dívida municipal terá baixado mais de um milhão de euros. “Em comparação com o início do mandato, quando cheguei a dívida total rondaria muito próximo dos dois milhões”, sublinha ao mediotejo.net.

O autarca admite que aos dias de hoje o Município tem uma “situação financeira estável”, lembrando que “a larga maioria do dinheiro que deixámos de investir em atividades desportivas e culturais foram revertidas em apoios para instituições e pessoas”, num investimento em apoios sociais que rondou os 200 mil euros em 2020.

Ana Rita Cristóvão

Abrantina com uma costela maçaense, rumou a Lisboa para se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *