O PS de Vila Nova da Barquinha anunciou que o cabeça de lista à Assembleia Municipal nas eleições de 1 de outubro será António Ribeiro, um militar na reforma de 52 anos, que substitui Rui Picciochi, antigo presidente da Câmara e atual presidente deste órgão desde 1993. O atual presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, Fernando Freire, já havia anunciado a sua recandidatura ao cargo nas próximas eleições autárquicas de 1 de outubro, liderando a lista do PS à autarquia.

A recandidatura de Fernando Manuel dos Santos Freire, militar na reforma e advogado, 57 anos, a cumprir o seu primeiro mandato, foi anunciado pelo próprio no mês de abril em sede de assembleia de militantes da concelhia do PS de Vila Nova da Barquinha.

As listas aos órgãos autárquicos do concelho foram aprovadas na última reunião da Comissão Política Concelhia do PS local, que reuniu no passado dia 14 de julho, tendo aquele órgão deliberado, por unanimidade, reconduzir os atuais presidentes de Junta de Freguesia, candidatando Manuel Honório à Assembleia de Freguesia da Atalaia, João Machado na Barquinha, Miguel Homem em Tancos, e Benjamim Reis na Praia do Ribatejo.

Fernando Freire, atual presidente e recandidato a um segundo mandato, é membro da administração da Fundação Dr. Francisco Cruz, administrador do Centro de Negócios de Vila Nova da Barquinha, é conselheiro do conselho consultivo do tribunal da comarca de Santarém e faz parte dos órgãos sociais do Sporting Clube Barquinhense.

A Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha é gerida pelo PS, que venceu as autárquicas de 2013 com 57,16% dos votos, a que corresponderam quatro eleitos, detendo o PSD um vereador (17,63%).

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.