Os autarcas deram o lugar às crianças no momento de descerrar a lápide inaugural (Foto: mediotejo.net)

Através de um contrato interadministrativo entre a Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha e a Junta de Freguesia local foi possível requalificar o parque infantil da Barreira Vermelha, na urbanização do Alto da Fonte em Vila Nova da Barquinha.

A obra foi inaugurada no dia 29 e, simbolicamente, quem descerrou a lápide alusiva à inauguração foram algumas das dezenas de crianças que esperavam com ansiedade a abertura do espaço.

Aquilo que era uma caixa de areia com um velho baloiço, deu lugar a um moderno parque infantil com coloridos e seguros equipamentos de acordo com as normas exigidas. Em redor foram instalados seis equipamentos de ginástica a pensar sobretudo nos pais e avós que acompanham as crianças.

Tratou-se de um investimento na ordem dos 30 mil euros feito em parceria entre a Junta e a Câmara.

Por isso, na hora de inauguração, o Presidente da Câmara realçou a “simbiose perfeita” que tem existido há vários anos entre as duas Autarquias. “Há dois anos foi na Nora, o ano passado foi no Cardal e este ano em VN Barquinha. Vamos continuar a apostar na requalificação de espaços urbanos, isso tem sido um dos nossos objetivos políticos e estratégicos no sentido de melhorar a qualidade de vida das populações”, sublinhou Fernando Freire.

Quem também estava visivelmente feliz era o Presidente da Junta que, no seu discurso, referiu-se ao “jardim bonito, remodelado de acordo com as nossas possibilidades e com as nossas aspirações, e sobretudo com as aspirações das gentes da urbanização em que se insere, pela maior proximidade, a quem foi pedido o envolvimento, enquanto projeto, e que recebeu da parte de todos propostas e opiniões construtivas”.

Aquilo que era “uma justa aspiração de todos” resultou num “trabalho exigente, de muita dedicação, empenho e algumas preocupações”. Mas, “está cumprida mais uma das nossas promessas; satisfeita mais uma das vossas justas aspirações”, afirmou João Machado perante largas dezenas de moradores, sobretudo mulheres com crianças.

O autarca fez vários agradecimentos sobretudo à Câmara, à arquiteta Rita Inácio, autora do projeto, e a Marília Aquino Lopes, artista plástica autora da pintura mural junto ao parque, que inclui motivos alusivos às cegonhas e à flora local.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.