I Edição de Escola e Vila em Movimento decorreu no dia 25 de maio, na Escola D. Maria II. Foto: mediotejo.net

A comunidade educativa, alunos, professores e empresas do concelho uniram-se para demonstrar o movimento sempre ativo que se sente nas escolas e no concelho de Vila Nova da Barquinha. Apesar de já ser comum o Agrupamento de Escolas abrir as portas para trazer a comunidade ao espaço educativo, como foi com a a “Vila Saúde”, agora foi a vez de um evento mais virado para a temática da educação física.

A ideia que surgiu por professores e alunos, e tem como principal objetivo a saúde e o bem-estar das pessoas, demonstrando aquilo que é feito nas escolas em relação à temática. “Demostrar a preocupação que temos, mas também mostrar internamente o que fazemos nos diversos clubes”, explicou Paulo Tavares, Diretor do Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha.

Flash mob de dança na I Edição da ‘Escola e Vila em Movimento’. Foto: mediotejo.net

Nos diversos espaços ao longo das instalações escolares existiam diversas vertentes ligadas a empresas do concelho, clubes desportivos, e até à Santa Casa da Misericórdia, com os seus idosos e jardins de infância.

“Esta é uma forma de trazer todas as forças agregadoras que fazem parte da educação e formação das nossos jovens. A educação é a escola com a sua importância fundamental, mas também toda a comunidade exterior, é bom trabalharmos em parceria, de forma a termos mais qualidade e excelência nos nossos jovens”, frisou o diretor, Paulo Tavares.

ÁUDIO | Paulo Tavares, Diretor do Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha

Segundo Paulo Tavares, o objetivo é que no final de todos os anos letivos se faça uma nova edição de Escola e Vila em Movimento para mostrar o trabalho realizado ao longo dos anos pelos alunos, em todas as vertentes, formalizando a articulação entre os país, alunos, famílias e empresas.

“Esta não é apenas uma primeira edição, porque vai ficar num referencial, fazer parte da cultural e identidade deste agrupamento de escolas. É uma experiência fantástica, numa escola de referência, que é uma escola de arte, emoções, é uma escola de vida”, ressalvou Bruno Santos, Delegado Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo.

ÁUDIO | Bruno Santos, Delegado Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo

Bruno Santos, afirmou que este tipo de iniciativas são importante e são como um despertar para as competências e que a educação tem de se moldar aos dias de hoje, canalizar os alunos e atraí-los a aprender naquilo que eles mais gostam. “As escolas tem que se associar a tudo o que é movimento e está agarrado ao movimento da pessoa”.

“De facto vemos aqui várias iniciativas que deverão ser convocadas como metodologias pedagógicas, metodologia naquilo que se pode fazer mais e melhor, como conseguir canalizar os nossos alunos e atraí-los, criar neles aquilo que é motivação para aprender, mas aprender na arte, no dançar, no ser daquilo que é a sua forma de estar e agir”, adiantou.

ÁUDIO | Bruno Santos, Delegado Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo
Bruno Santos, Delegado Regional da Educação de Lisboa e Vale do Tejo e Paulo Tavares, Diretor do Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha. Foto: mediotejo.net

Na iniciativa também esteve presente o vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol e antigo futebolista – João Vieira Pinto e o professor Carlos Neto, da Faculdade de Motricidade Humana, de Lisboa, a abordar a temática “A importância do brincar em casa, na escola e na família”.

Durante a manhã decorreram diversos rastreios, particularmente à glicose, dentários, auditivos, fígado, síndrome metabólica e doenças ósseas. De tarde houve lugar a meditações, osteopatia, yoga e nutrição, pela Clínica Encontro Num Sorriso, sediada no concelho.

Natural de Vila Nova da Barquinha, tem 25 anos e licenciou-se em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *