A obra "The Fall" integra a exposição "Viagem à Sombra", de Gil Heitor Cortesão. Foto: DR

O Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha recebe o seminário “Conversas 3.0 – Residências Artísticas” este sábado, dia 7, com a apresentação dos trabalhos desenvolvidos no âmbito das residências artísticas realizadas no concelho.

Os oradores desta edição juntam-se a João Pinharanda, da Fundação EDP e ligado ao Programa de Arte Pública do Parque de Escultura Contemporânea do Parque Almourol, e a Gil Heitor Cortesão, cuja exposição “Viagem à sombra” é inaugurada na Galeria do Parque pelas 17h00 e fica patente até 14 de janeiro.

O programa começaram às 10h00 na sessão de boas-vindas com o presidente da Câmara Municipal, Fernando Freire, e as apresentações decorrem ao longo do dia, de meia em meia-hora. As da manhã abriram com João Seguro, às 10h30, seguindo-se Rafaela Nunes, a dupla Francisca Valador e Eduardo Fonseca e fecham com Bárbara Bulhão.

Depois de almoço,às 14h45, João Pinharanda dá início ao painel da tarde. A palavra é passada a partir das 15h00 ao artista Luís Nobre e as conversas sobre arte com o público em geral continuam até às 16h30 nas intervenções de Filipa Nunes e Carlos Lérias.

Sónia Leitão

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.