O Município de Vila de Rei aprovou, em reunião ordinária do Executivo Camarário realizada a 15 de junho, a proposta de renovação do Protocolo de Colaboração com a Direção-Geral dos Assuntos Consulares e Comunidades Portuguesas (DGACCP), que visa o alargamento de competências do Gabinete de Apoio ao Emigrante, que funcionará em conjugação com o Gabinete de Apoio ao Investidor da Diáspora (GAID).

Com este protocolo, o Município, que dispõe já de um espaço físico, com os devidos meios humanos, a funcionar no edifício dos Paços do Concelho, possibilita a criação de ações que apoiem, incentivem e acompanhem os cidadãos que regressam com caráter definitivo ao país de origem, facilitando a sua reintegração social e profissional.

Num comunicado, a Câmara esclarece que “este espaço permitirá, a quem regressa, obter um serviço de proximidade (sem necessidade de se deslocar à capital de Distrito, por exemplo) e disponibilidade, com um apoio pessoal em áreas onde surgem bastantes dúvidas como questões jurídicas ou de Segurança Social”.

“O Município de Vila de Rei e a DGACCP comprometem-se ainda a colaborar com o GAID no apoio ao investimento, assegurando a informação adequada para a concretização de negócios em Portugal e facilitando o contacto entre investidores e entidades nacionais, e, simultaneamente, de divulgar as ofertas turísticas como valorização do território, captando, eventualmente, novos investimentos neste sector de atividade”, lê-se no documento enviado às redações.

Ricardo Aires, presidente da autarquia Vilarregense, afirma que “a assinatura deste protocolo vai criar as condições para que os nossos emigrantes espalhados pelo mundo possam dispor de um importante apoio caso desejem regressar a Vila de Rei. O Gabinete de Apoio ao Emigrante vai facilitar a sua reinserção no nosso Concelho, prestando apoio na vertente social, jurídica, económica, investimento, emprego, estudos, entre outras.”

Gisela Oliveira

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.