Copos reutilizáveis. Créditos: CMVR

A 16ª edição do Festival Rock na Vila, que vai decorrer esta sexta-feira e sábado, dias 7 e 8 de junho em Vila de Rei, vai seguir a linha ecológica utilizada pelos principais festivais de música nacionais, com a inclusão de copos reutilizáveis.

A medida, já utilizada pelo município de Vila de Rei no Festival das Sopas e Petiscos, pretende reduzir os resíduos plásticos e sensibilizar os festivaleiros para a proteção ambiental.

O sistema de utilização de copos prevê que o utilizador posso comprar ou alugar o copo reutilizável junto de qualquer uma das quatro Tasquinhas abertas durante o evento.

O sistema prevê que o utilizador posso comprar ou alugar o copo reutilizável junto de qualquer uma das quatro tasquinhas abertas durante o evento, uma medida que a autarquia perspetiva que possa ajudar a “reduzir em 80% os resíduos plásticos no recinto”.

Quando o copo é solicitado, o consumidor entrega o montante de um euro como caução, que lhe será depois devolvido caso o copo seja entregue em boas condições.

O Festival Rock na Vila está de regresso nos dias 7 e 8 de junho, com o Parque de Feiras de Vila de Rei a receber nomes bem conhecidos da música portuguesa.

Organizada pelo Município de Vila de Rei, a décima sexta edição do Festival apresenta como principais atrações o rapper Piruka e a banda Blasted Mechanism, entre outras excelentes bandas que apresentarão espetáculos de grande qualidade aos milhares de festivaleiros esperados em mais um Rock na Vila.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.