Foto: CMVR

Cerca de 1900 visitantes passaram pelo Pavilhão Polidesportivo da Fundada durante os dias 14 e 15 de abril, na sequência da realização do III Festival das Sopas e Petiscos de Vila de Rei, podendo provar 25 sopas produzidas pelas coletividades vilarregenses e até nomeando as vencedoras em concurso. Este ano o primeiro lugar calhou à Sopa de Peixe do Rio Zêzere”, da A.D.R.C. Estevais.

Esta iniciativa organizada pelo Município de Vila de Rei, com o apoio do CLDS 3G, Junta de Freguesia da Fundada e do C.C.D.R. da Fundada, contou com a participação de catorze associações do concelho, que ao colocar 25 sopas a concurso, cuja base era feita de produtos endógenos, desde hortaliças, carnes e enchidos e peixe do rio, ajudou também a promover a gastronomia tradicional do concelho e da região.

Aos visitantes foi incumbida a responsabilidade de, depois de provar as sopas que entendesse entre a oferta, votar na sua favorita e, juntamente com a opinião de um júri especializado composto por uma chefe de cozinha e representantes da AHRESP – Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal e da Tagus Valley, levou a que fossem premiadas a “Sopa de Peixe do Rio Zêzere”, da A.D.R.C. Estevais, com o primeiro lugar, a “Sopa da Rainha”, do Centro de Acolhimento de S. João do Peso, na segunda posição, e “Sopa de Peixe”, do C.C.D.R. Fundada, no terceiro lugar.

A animação musical passou pela atuação do Grupo de Cante Alentejano “Os Lagoias de Portalegre”, dos fadistas Francisco Cordeiro e Ana Filipa, acompanhados por João Vaz na guitarra e Miguel Monteiro na viola, do Grupo de Concertinas da Casa do Benfica de Vila de Rei, do Grupo Cultural “Emoções”, de Malpique, e da EmCantos – Associação de Inovação e Tradições, da Figueira da Foz.

Para o autarca da CM Vila de Rei, Ricardo Aires, o sucesso do festival é “notório”,referindo ainda ter sido batido novo record de participantes com os 1900 visitantes no pavilhão. Em nota de imprensa o presidente da CMVR deixa “uma palavra de agradecimento a todas as associações envolvidas no evento, que se mostraram incansáveis no apoio ao muito público presente e que tiveram um papel primordial no seu sucesso”.

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.