Vista sobre a Praia Fluvial do Penedo Furado. Foto: mediotejo.net

Foi publicado em Diário da República, a 17 de abril de 2018 (n.º 75 com anúncio de procedimento 2388/2018), o Concurso Público do Município de Vila de Rei para o “Restabelecimento da Floresta afetada por agentes bióticos e abióticos ou acontecimentos catastróficos”, que prevê a plantação de árvores na zona do Penedo Furado, a regularização do regime hidrológico de diferentes linhas de água e a recuperação de secções de Faixas de Combustível.

A empreitada apresenta um preço base de 125.000,00€, com um prazo de execução de noventa dias.

A intervenção inclui a plantação de salgueiros em 4,07 hectares na zona do Penedo Furado, a regularização do regime hidrológico da Ribeira do Pisão, Ribeira do Codes, Ribeira da Galega e Ribeira da Valada, bem como a recuperação de troços de Faixas de Gestão de Combustível junto a rede primária, aglomerados populacionais e rede viária, em 181,089 hectares, refere a autarquia em nota de imprensa.

Ricardo Aires, presidente da CM Vila de Rei, frisa que após a tragédia do passado verão, com o concelho a ser assolado pelos incêndios florestais, “o Município está empenhado em voltar a reconstruir as áreas afetadas pelos incêndios, tentando que volte, o mais breve possível, a mostrar todas as potencialidades que a floresta e a natureza oferecem aos nossos habitantes e a todos os que nos visitam”, termina.

Os interessados na execução desta empreitada devem submeter a sua proposta para o concurso através da plataforma disponível em www.acingov.pt, num prazo de 20 dias a contar do lançamento do concurso.

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.