Foto: Getty Images

Vila de Rei é um dos 78 municípios da região centro que aderiram à Caminhada “O que nos Liga”, uma iniciativa promovida pela Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) que pretende assinalar o Dia do Voluntariado Comunitário, numa homenagem ao milhar e meio de voluntários que, de forma coordenada e descentralizada, atuam na região centro do país. Na vila o evento acontece a 27 de maio num passeio de cerca 8,5 km de distância e que arranca pelas 9h00. O valor das inscrições reverte na totalidade para a LPCC.

A iniciativa é realizada em parceria com o Centro de Saúde de Vila de Rei, conta com o apoio da Câmara Municipal. O passeio terá uma duração de 3 horas, com início e final junto ao Centro de Saúde de Vila de Rei, e percorrerá diversos pontos nas redondezas da sede do concelho.

A concentração para o passeio está marcada para as 08h45, com o início do percurso marcado para quinze minutos depois. A meio da caminhada, pelas 10h30, terá lugar um reforço alimentar e degustação de produtos endógenos, e o final do passeio está agendado para as 12h00.

As inscrições têm um custo de 5€ (que inclui acompanhamento nos trilhos, seguro durante a caminhada e uma t-shirt) que revertem, na sua totalidade, a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro. As mesmas devem ser realizadas através do telefone 274 890 190, do fax 274 898 493 ou do endereço de correio eletrónico uccvrei@ulscb.min-saude.pt.

A iniciativa “O que nos Liga” vai ser alvo de uma candidatura ao Guinness World Records, com vista à obtenção do recorde pela maior mobilização comunitária na luta contra o cancro. No total, serão 78 municípios a dinamizar 78 caminhadas, onde se espera uma participação massiva para bater este recorde.

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.