Inauguração da nova sede da União Desportiva Atalaiense. Foto: DR

Foi a 20 de julho, dia do seu 58º aniversário, que a União Desportiva Atalaiense (UDA), clube de Atalaia, em Vila Nova da Barquinha, inaugurou a sua nova sede, num momento que contou com a presença de individualidades do concelho, da freguesia e do clube, naquele que é o culminar de um processo já de há alguns anos e que Nuno Batista, atual presidente da direção do clube, conseguiu realizar em conjunto com a sua equipa, pelo que se sentem “bastante satisfeitos”, conforme o mesmo disse numa breve entrevista ao nosso jornal.

A festa fez-se assim já na nova sede do clube, no Parque de Lazer Encosta da Capela, onde houve um momento de convívio com porco no espeto após a inauguração do espaço, o qual representou um investimento total de cerca de 30 mil euros.

Conforme deu conta Nuno Batista, a Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha já tinha oferecido a gestão daquele parque, onde estava incluído um ringue e dois balneários, uma vez que este estava sem utilização. O passo seguinte foi dado pela Junta de Freguesia de Atalaia que fez um acrescento ao espaço, num investimento a rondar os 20 mil euros, construindo assim a estrutura, paredes e telhado.

GALERIA

O culminar do processo deu-se com o trabalho próprio dos elementos da direção do clube atalaiense, que fizeram o chão, colocaram o teto falso e a iluminação e arranjaram a cozinha, num investimento que, sem mão de obra, ficou acima dos 10 mil euros, revelou Nuno Batista.

A nova sede foi inaugurada por Fernando Freire, presidente do município barquinhense, Manuel Honório, presidente da Junta de Freguesia de Atalaia, e Nuno Batista, presidente do União Desportiva Atalaiense.

O momento excedeu muito as expetativas do presidente do clube, que revelou que a direção nunca pensou que a adesão fosse tanta, tendo em conta o evento se dar em período de férias e a uma sexta-feira, pelo que considera que “correu muito bem, tivemos ali umas horas bastante agradáveis com muita gente do clube, com as individualidades do concelho, da freguesia, e foi um bom momento”.

O futuro passa agora pela “dignificação do clube” e pela contínua aposta na formação, sendo que entre todas as equipas e escalões, desde os benjamins e traquinas até aos juniores, seniores e veteranos, o clube atalaiense conta hoje com perto de 200 atletas. “Já uma dimensão muito grande para um clube de aldeia, um clube de um município pequenino, e estamos bastante satisfeitos, e temos de ter os pés bem assentes na terra porque vai ser um projeto ambicioso, e estamos bastante interessados em que tudo corra bem”, disse o presidente do clube, que deixa uma simples mas importante mensagem aos sócios e simpatizantes: “Estamos cá, estamos vivos, estamos a querer crescer com os pés bem assentes na terra, ajudem o clube que bem precisamos e os nossos meninos e meninas precisam também”, disse.

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.