Edifício da Escola Básica (2º e 3º ciclo) e Secundária Octávio Duarte Ferreira, em Tramagal. Créditos: CMA

A empreitada de “Reabilitação da Escola Básica e Secundária Octávio Duarte Ferreira” em Tramagal foi aprovada por unanimidade na última reunião de executivo da Câmara Municipal de Abrantes. A obra implica um investimento na ordem dos 830 mil euros + IVA e um prazo de execução previsto de 180 dias.

O projeto de execução relativo à empreitada da Escola Básica (2º e 3º ciclo) e Secundária Octávio Duarte Ferreira, na vila de Tramagal, foi aprovado na última reunião de Câmara Municipal, realizada na terça-feira, dia 6 de abril. A requalificação do edifício, da responsabilidade da Câmara Municipal de Abrantes, fixa-se num valor base de 828.535,69 euros (acrescido de IVA à taxa legal em vigor).

A obra pública em causa será executada por empreitada, devido à especificidade dos trabalhos, seguindo-se o lançamento de concurso público, sendo que o prazo de apresentação de propostas é fixado em 30 dias. Já a execução da obra tem um prazo previsto de 180 dias.

Uma obra considerada “importantíssima” pelo presidente da autarquia, que vai permitir uma intervenção global ao nível da “substituição das coberturas com fibrocimento por painéis sanduíche de modo a melhor o comportamento térmico do edifício, do reforço estrutural das platibandas, substituição da estrutura das galerias exteriores e das respetivas coberturas, a par da substituição das caixilharias e estores dos vãos exteriores.

Por outro lado, o investimento inclui ainda pinturas dos elementos de betão existentes, paramentos, platibandas e juntas de dilatação, substituição e reposição dos pavimentos interiores em mosaico cerâmico, substituição de portas degradadas, remodelação das instalações sanitárias, criação de um percurso acessível para pessoas com mobilidade condicionada, substituição de instalações elétricas, e implementação de sistema de segurança contra risco de incêndios nos edifícios”, enumerou Manuel Jorge Valamatos (PS).

ÁUDIO: MANUEL JORGE VALAMATOS, PRESIDENTE CM ABRANTES:

A escola ficará apetrechada com 10 salas de aula de 2º ciclo; 10 de 3º ciclo e cinco de secundário. O projeto obteve parecer positivo da DGEstE – Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares.

Recorda-se que para assegurar a requalificação e modernização desta escola, o Ministério da Educação e o Município de Abrantes estabeleceram um acordo de colaboração, através do qual o Ministério transferiu para a Câmara Municipal a competência da administração e gestão da empreitada a executar no âmbito do Programa Operacional Regional Centro 2020, para efeitos de candidatura a fundos comunitários.

De acordo com o estabelecido, o Estado Português e o Município suportarão em partes iguais o pagamento de metade do valor da contrapartida pública nacional da empreitada.

Notícia relacionada:

Abrantes | Câmara prepara intervenção de 700 mil euros para escola de Tramagal (c/AUDIO)

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.