Foto: CM Torres Novas

As Ruínas Romanas Villa Cardílio, em Torres Novas, vão estar encerradas a partir de segunda-feira, dia 12 de setembro, devido ao início das obras de requalificação do percurso de visita e dos espaços de acolhimento ao público. A empreitada representada um investimento na ordem dos 200 mil euros e tem um prazo de execução de seis meses.

Em causa está a empreitada “Valorização das Ruínas Romanas de Villa Cardílio – requalificação do edifício de acolhimento e enquadramento paisagístico das ruínas e delineamento de percurso de visita”, naquela que é uma obra que representa um investimento de 217.437,10€ (+IVA). Adjudicada à empresa Obrimofer Construções Unipessoal, Lda, a obra detém um prazo de execução de 180 dias.

Nos trabalhos está prevista a implantação de um caminho principal e de dois caminhos secundários que irão permitir percorrer a envolvente do local, a partir do evoluir das escavações, e fazer a ligação ao extremo poente do sítio arqueológico. Vão também ser colocados seis bancos de madeira ao longo do percurso.

Para o extremo sul das ruínas “está prevista a selagem com areia da área e posterior modelação do terreno, de modo a salvaguardar o local, e promover a integração da zona na paisagem envolvente”, avança informação divulgada pelo município.

Visando facilitar o acesso vão ser construídos passadiços em madeira, os quais vão ser dotados de postos de informação nos seus extremos.

A requalificação deste ponto histórico torrejano surge do entendimento de que Villa Cardílio “é um elemento com elevado valor patrimonial, classificada como monumento nacional, que carece de uma intervenção de conservação condicente com este estatuto”, pelo que “o Estado, através da Direção Geral do Património Cultural (DGPC), celebrou com o Município de Torres Novas um acordo visando as necessárias intervenções de valorização”, lê-se em comunicado da autarquia.

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.