Foto: Renova

A empresa “Renova”, sediada em Torres Novas, foi distinguida com o Prémio Bartolomeu de Gusmão, instituído pelo Ministério da Justiça em colaboração com o Instituto Nacional da Propriedade Intelectual, na categoria “Internacionalização”. A atribuição deve-se à “sua capacidade empreendedora nos cinco continentes onde está presente”, refere nota de imprensa.

“O Prémio Bartolomeu de Gusmão tem como objectivo reconhecer o mérito de instituições que, em Portugal, se destacam no domínio da Propriedade Industrial e, tratando-se da 1ª edição, foram homenageadas as figuras e empresas cuja aposta nos direitos de Propriedade Industrial teve um impacto significativo na vida dos cidadãos, pela sua capacidade inovadora no domínio tecnológico como no comercial”, adianta a mesma informação.

Para Paulo Pereira da Silva, CEO da Renova, “este reconhecimento é o resultado do empenho que dedicamos diariamente na busca de novos conceitos, inovações e soluções que contribuem para que, cada vez mais, a Renova seja uma marca de referência no quotidiano dos cidadãos do Séc. XXI”.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.