Foto: CM Torres Novas

No decorrer das obras que se encontram a decorrer no Convento do Carmo, em Torres Novas, e em resultado de escavações ocorridas no local, foi identificada uma necrópole (cemitério) da Idade de Cobre (calcolítica). Na reunião privada de 13 de setembro o município decidiu atribuir 7 mil euros para o estudo dos achados.

“Tendo em conta a tipologia e a cronologia da necrópole calcolítica escavada, a quantidade e qualidade do espólio recolhido, bem como o facto de esta não ter sido saqueada nem adulterada, o município terá todo o interesse em que o espólio seja, em devido tempo e de forma definitiva, entregue à sua guarda, para que seja exposto e disponibilizado ao público como parte integrante das coleções do Museu Municipal Carlos Reis”, refere informação municipal.

A coordenação científica do projeto está à responsabilidade do professor Faustino de Carvalho, com a colaboração de equipas internacionais. Tendo-se solicitado apoio municipal, a Câmara de Torres Novas decidiu atribuir um montante de 7 mil euros para a “documentação, estudo, interpretação, tratamento, estabilização, conservação e restauro do espólio arqueológico resultante do acompanhamento da obra do Convento do Carmo”.

 

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *