Foto: CDU Torres Novas

As VII Jornadas Autárquicas da CDU prosseguiram no último sábado, 25 de março, pelas freguesias de Olaia e Lapas. Discutiu-se a extinção de freguesias, descentralização, fundos comunitários e coesão territorial.

Segundo nota de imprensa da CDU de Torres Novas, a primeira paragem foi em Valhelhas, para verificar os problemas locais com a central de camionagem. “Para além dos problemas denunciados, verificámos as más condições de trabalho”, refere.

“A viagem levou-nos ao mau estado das estradas entre a Árgea /Olaia e Olaia/Lamarosa, cujo arranjo estava prometido para 2015 e que tal como outras promessas está por cumprir”, continua. “Verificamos que continua por resolver o acesso ao Centro Escolar. Constatamos que as antigas instalações da Cooperativa de Azeite de Árgea , adquirida pela autarquia com a promessa de lá instalar o Museu do Azeite permanece ao abandono. Finalmente estão em o andamento das obras em Pé de Cão, depois de tanto termos insistido na Câmara e Assembleia Municipal para a sua realização”.

Nas Lapas o grupo abordou questões como a construção da circular externa da cidade, o desaproveitamento dos fundos comunitários para promover a coesão territorial, a rede viária, a cultura, a recuperação de espaços existentes, entre outros. “Recentemente testemunhamos que a maioria PS a propósito do PEDU, a exemplo de outros instrumentos para recuperar o edificado deixou de fora o Centro Histórico das Lapas, apesar de há muito a CDU ter proposto a aprovação da ARU para as Lapas”, referiu.

“No sábado comemorou-se o dia dos Centros Históricos, a Câmara Municipal de Torres Novas bem podia ter dado inicio à recuperação de um edifício sua propriedade ( que lhe foi doado, tem projecto e esperamos que após tantos anos já tenha tomado posse do mesmo, pois se tal ainda não aconteceu , é bastante grave ) no Centro Histórico das Lapas em elevado estado de degradação”, constatou.

A visita terminou junto ao rio, “para verificar o (esgoto) a correr directo para o Rio Almonda, deixando um mau cheiro num local lindo e agora que é candidato de aldeia ribeirinha autêntica”.

No próximo sábado, 1 de abril, as Jornadas seguem para a União de freguesias de Alcorochel, Brogueira e Parceiros, para abordar dos serviços públicos.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.