Envolvente do Almonda Parque foi requalificada e quer ser o ponto de partida para todo um novo centro histórico Foto: mediotejo.net

A empreitada “Parque Almonda – Moinho dos Duques, Rua do Caldeirão e Rua do Centro Republicano” foi adjudicada à empresa Canas Engenharia e Construção, S.A. pelo valor de 376.823,84€ (+ IVA) e um prazo de execução de 210 dias. A objetivo é o de preservar infraestruturas da Idade Moderna, prevendo-se a conclusão dos trabalhos até ao final do ano.

Tendo em conta a descoberta de um conjunto de infraestruturas da Idade Moderna durante os anteriores trabalhos de requalificação feitos no Almonda Parque – um lagar de azeite de três varas e os negativos de um moinho de cereal do qual só se conhecia a estrutura criptopórtica relacionada com a gestão da motorização hidráulica – o local vai agora sofrer reabilitações e requalificações de forma a preservar e requalificar estas estruturas históricas.

A empreitada adjudicada em abril tem por finalidade intervir nos dois complexos arqueológicos proto-industriais, estando prevista a restruturação do moinho, do perfil de alvenaria de acesso às prensas de varas com integração das tarefas, “com acabamento do piso conforme o paisagismo já definido pelo próprio Parque Almonda, nomeadamente em verde com a correspondente rede de rega”.

Vai também ser valorizado o piso do moinho de cereal e os respetivos negativos dos antigos engenhos, bem como, ao nível inferior, da estrutura criptopórtica das levadas de água, realizar a sua consolidação e enrocamento de base e iluminação rematado o espaço de intervenção com uma guarda metálica.

Está ainda prevista a demolição e remoção da tarambola existente e o fornecimento e montagem de uma nos mesmos materiais e acabamentos que possibilite o seu correto funcionamento.

Imagem: CM Torres Novas

No que toca à questão da mobilidade, vai ser colocado pavimento pedonal para a rua do Caldeirão até à escadaria da Central do Caldeirão, e daí até ao Parque Almonda, através do espaço compreendido entre o tardoz do Moinho dos Duques e o espaço comercial “Trampolim”. Os trabalhos compreendem ainda uma prolongação da pavimentação desde o Largo D. Diogo Fernandes de Almeida até à rotunda do Nogueiral. 

Também os muros da margem direita do Rio Almonda vão ser consolidados através do preenchimento das lacunas existentes através da injeção de caldas de argamassa e proteção da estrutura primária em estacaria com pedra rachão arrumada.

Rafael Ascensão

Licenciado em Ciências da Comunicação e mestre em Jornalismo. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.