“Diogo” era o nome pelo qual os pais de Luís “Diogo” Roda Madureira Franco-Bastos o tratavam na infância, com o intuito de o distinguir de Luís, seu pai, ou de Luís Miguel, seu irmão. Os Franco-Bastos ficarão na história por várias razões – criatividade para nomes não será certamente uma delas.

“Diogo” é um relato e uma desconstrução de experiências, de muitas memórias, questões íntimas e familiares . Ao invés de falar dos outros, Luís Franco-Bastos vira o espetáculo para si próprio como nunca o fez.

Fotografia: Página de Facebook de Luís Franco-Bastos.

Os bilhetes para o espetáculo “Diogo”, que se realiza no sábado, 21 de janeiro, no Teatro Virgínia, em Torres Novas, têm o custo de 14 €, estando a sala já praticamente esgotada, de acordo com informação do Município.

Carla Paixão

Natural de Torres Novas, licenciada em jornalismo, apaixonada pelas palavras e pela escrita, encontrou na profissão que abraçou mais do que um ofício, uma forma de estar na vida, um estado de espírito e uma missão. Gosta de ouvir e de contar histórias e cumpre-se sempre que as linhas que escreve contribuem para dar voz a quem não a tem. Por natureza, gosta de fazer perguntas e de questionar certezas absolutas. Quanto ao projeto mais importante da sua vida, não tem dúvidas, são os dois filhos, a quem espera deixar como legado os valores da verdade, da justiça e da liberdade.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *