Primeiro Ministro de Cabo Verde esteve em Torres Novas a promover o seu país junto dos empresários locais Foto: mediotejo.net

Em resultado de um convite do ex-presidente de Torres Novas, António Rodrigues, por meio da NERSANT – Associação empresarial da região de Santarém, o Primeiro-Ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, passou pelo concelho torrejano na quinta-feira, 16 de novembro, para um almoço-debate com empresários locais. A fechar o convívio, foi acordado um protocolo de intenções entre a NERSANT e o Cabo Verde TradeInvest.

Ulisses Correia e Silva esteve em Portugal e aproveitou o convite de António Rodrigues para conhecer a região do Ribatejo, nomeadamente Torres Novas e a dinâmica empresarial promovida pela NERSANT. Em declarações à comunicação social, o Primeiro-Ministro declarou que a sua intenção foi mostrar “abertura” a “empresários e investidores interessados nas oportunidades de Cabo Verde”, por forma a “estabelecer pontes para facilitar investimentos privados portugueses”. O arquipélago quer apostar em diversas áreas, como o setor do turismo, indústria marítima, agro-negócios, setor aéreo e na inovação tecnológica e digital.

No decorrer do debate no restaurante da NERSANT, Ulisses Correia e Silva expôs aos presentes as vantagens e os desafios que os investidores podem esperar em Cabo Verde. A estabilidade e segurança do país, que possui baixos níveis de corrupção, assim como a sua localização estratégica em relação aos continentes europeu, americano e africano foram os valores mais destacados. “Um pequeno país só se pode desenvolver se estiver integrado em zonas económicas dinâmicas”, constatou o Primeiro-Ministro.

O turismo atingirá o milhão de visitas em 2021, adiantou o responsável, destacando a estabilidade cambial e alguma liberalização ao nível da emissão de vistos. Há ainda investimentos a decorrer no setor do mar, nomeadamente numa zona económica exclusiva, ambicionando-se o crescimento das empresas tecnológicas. Ao mesmo tempo, foi evidenciado, os salários permanecem baixos para o emprego especializado.

“A atração de investimento estrangeiro é uma prioridade”, frisou, “e temos todo o interesse” em discutir as possibilidades com empresários portugueses, também como formar de firmar relações dentro da União Europeia. “Temos todo o interesse em facilitar os bons investimentos para o país”, terminou.

A intervenção não gerou debate, mas no final do almoço foi anunciado que a NERSANT estabeleceu um acordo para um protocolo a firmar com o Cabo Verde TradeInvest, uma agência pública de promoção de investimento e exportação de Cabo Verde.

Pedro Ferreira recebeu Ulisses Correia e Silva na Câmara Municipal. Foto: mediotejo.net

Ulisses Correia e Silva foi de seguida recebido na Câmara de Torres Novas, onde o presidente do município, Pedro Ferreira, lembrou a já longa ligação ao país, sobretudo através dos acordos de geminação com Ribeira Grande de Santo Antão. “Aprendemos imenso com os exemplos de Cabo Verde”, salientou o autarca.

Cláudia Gameiro

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.