Créditos: Município de Torres Novas

O executivo municipal aprovou por unanimidade, em reunião camarária, um conjunto de apoios que totalizam os 200 mil euros para as dez Juntas e Uniões de Junta de Freguesia (20 mil euros para cada), para execução de obras definidas como prioritárias. 

Junta de Freguesia de Assentis | Reparação de muro e construção de outro na entrada de acesso à nascente em Azulada, Beselga de Cima;

União das Freguesias de Brogueira, Parceiros de Igreja e Alcorochel | Alargamento do Cemitério de Brogueira – 1ª Fase;

Junta de Freguesia de Chancelaria | Pavimentação de bermas da rua de Nossa Senhora de Fátima, uma das estradas mais movimentadas da freguesia onde circulam pessoas com bastante regularidade, especialmente em peregrinação a Fátima;

Junta de Freguesia de Meia Via | Construção de espaços verdes na zona envolvente da antiga Escola Primária – 2ª Fase;

União das Freguesias de Olaia e Paço | Substituição de placas toponímicas de delimitação da União de Freguesias, pintura de recondicionamento do edifício da delegação do Paço, instalação de parque infantil em Árgea e instalação de outro parque infantil em Pé de Cão;

Junta de Freguesia de Pedrógão | Construção de miradouro do Outeiro Mourão e pintura exterior da sede da Junta de Freguesia;

Junta de Freguesia de Riachos | Construção de muro no cemitério de Riachos;

União das Freguesias de Torres Novas – Santa Maria, Salvador e Santiago | Pavimentação da estrada de acesso ao Lar da Fundação Maria da Conceição e Humberto Horta, em Casal Garcia Mogo;

União das Freguesias de Torres Novas – S. Pedro, Lapas e Ribeira Branca | Pavimentação da estrada do Alto das Baralhas, estrada Vale Juiz até à estrada Escardiais e rua do Vale Pereiro, em Ribeira Branca;

Junta de Freguesia de Zibreira | Pavimentação/cimentação da área de circulação do Espaço Multiusos de Zibreira.

Em comunicado, o município torrejano refere que o valor, repartido pelas dez Juntas de Freguesia, com critérios e avaliações acordados entre todas as partes, “permitirá melhorar continuamente a qualidade dos serviços prestados às populações e a racionalização dos recursos disponíveis no Orçamento da Autarquia”.

Jéssica Filipe

Atualmente a frequentar o Mestrado em Jornalismo na Universidade da Beira Interior. Apaixonada pelas letras e pela escrita, cedo descobri no Jornalismo a minha grande paixão.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *