A vereadora do PSD na câmara municipal de Tomar tem vindo a insistir, nas reuniões de executivo camarário, sobre a necessidade de se substituírem os horários nas paragens dos Transportes Urbanos de Tomar, otimizando este serviço. Beatriz Schulz voltou a falar do assunto na reunião desta segunda-feira, 30 de janeiro, considerando que não custava nada à autarquia mandar imprimir novos horários para serem colocados nas paragens uma vez que os atuais encontram-se obsoletos.

A presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas (PS), respondeu no sentido de dizer que não basta imprimir e colocar os horários uma vez que deste modo podem facilmente ser vandalizados. “Se é para fazer vamos fazer bem”, disse, acrescentando que já foi dado inicio a um procedimento com essa finalidade. “Vamos utilizar os materiais adequados e de acordo com o que está estipulado no protocolo”, disse.

Beatriz Schulz (PSD) tem-se debatido com a questão da otimização dos Transportes Urbanos de Tomar Foto: mediotejo.net

Um argumento que a vereadora social-democrata não aceitou, sugerindo materiais que podem ser adquiridos facilmente. Enquanto os seus ensejos não são respeitados, Beatriz Schulz lançou uma petição online “pela otimização dos Transportes Urbanos de Tomar (TUTs)”, considerando ser esta uma ação “essencial e muito simples”.

A vereadora do PSD explica que “como a Sra. Presidente não me ouve e parece não estar interessada, peço a vossa ajuda para assinarem esta petição para em conjunto, conseguirmos otimizar os imprescindíveis Transportes Urbanos de Tomar”.

A petição pede-se que a câmara “atualize os horários, os exponha nas paragens e nos respetivos autocarros tal como a informação dos trajetos que fazem nas diferentes linhas (azul ou amarela) e que tente criar uma App que dê toda a informação, fazendo com que a camada da população mais nova se interesse em utilizar este meio de transporte (…) É necessário e acima de tudo, urgente, que os TUT’s sejam otimizados pois só atraindo mais utentes se poderá tornar mais rentável”, refere a petição.

Elsa Ribeiro Gonçalves

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.