Vista sobre o Convento de Cristo. Foto: DR

A porta situada na Torre da Condessa, que permite ligação pedonal entre o Convento de Cristo e Castelo Templário, Mata Nacional dos Sete Montes e o centro histórico da cidade, vai ser aberta ao público após acordo e protocolo entre o Município de Tomar, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC). Tal representa uma “vitória” para o executivo municipal, e segundo a vereadora Filipa Fernandes vai concretizar-se uma ambição de há longos anos. “Finalmente, vamos fazer História”, anunciou.

O anúncio foi feito pela vereadora da CM Tomar, durante a sessão camarária que aprovou o protocolo para abertura daquela passagem. O intuito é “promover, preservar e requalificar de forma integrada os espaços num único, coordenado entre as três entidades envolvidas, concretizando algo que “era desejável há muitos anos”.

“Com resiliência e muita persistência” o município de Tomar, conseguiu chegar a acordo para abrir ao público a porta da Condessa, que faz a ligação entre o Convento de Cristo e o Castelo de Tomar à Mata Nacional dos Sete Montes, e consequentemente dando acesso à cidade através de ligação pedonal, sendo uma “vitória” pela articulação com a DGPC e o ICNF.

A Porta da Condessa, na Mata Nacional dos Sete Montes, em Tomar Foto: DR

Filipa Fernandes (PS), vereadora com o pelouro da Cultura e Turismo no Município de Tomar, lembrou que a Mata Nacional dos Sete Montes é tutela do ICNF, e o Convento de Cristo da DGPC, pelo que nada poderia ser feito sem o aval destas entidades.

José Delgado (PSD) levantou questões quanto ao protocolo, referindo que “deixa muita coisa por decidir” em termos das responsabilidades atribuídas a cada uma das partes envolvidas.

“Falta definir quem faz o quê, se não vai acontecer um jogo do empurra, ou depois a Câmara Municipal vai ter de assumir tudo, que é o costume. Ficava muito bem cada parte assumir mais eficazmente aquilo que vai fazer”.

O vereador social democrata entende que mais vale a Câmara Municipal de Tomar assumir toda a responsabilidade na manutenção, limpeza e garantia de segurança e acessibilidade, partindo do pressuposto que nenhuma das restantes entidades irá cumprir com o protocolado.

Ainda assim o vereador considerou que se trata de “mais um passo positivo para aquela zona monumental da cidade”.

Filipa Fernandes considerou que “não é importante quem faz, mas sim andar para a frente e, se necessário, estamos cá nós para fazer”, sublinhando que o mais importante a reter é que a porta abrirá ao público para que os tomarenses e os turistas possam usufruir daquela ligação pedonal e envolvente.

Após colocação de sinalética direcional na área circundante, será aberta oficialmente a porta da Condessa, em data a anunciar pelo Município de Tomar.

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.