Foto: CIMT

O Município de Tomar avançou para o restauro de lintel da Capela de S. Gregório, na cidade, após ter solicitado junto da Paróquia e da Direção-Geral do Património Cultural intervenção no sentido de impedir o colapso da estrutura. Dada a inação e demora de resposta por parte das entidades competentes, e pelo agravar da situação, foi contratada empresa de restauro pela autarquia, para a consolidação da estrutura danificada.

Corria o ano de 2017, quando o Município de Tomar procedeu ao escoramento, face ao risco de queda, de um dos lintéis de pedra calcária da galilé, por fratura da mesma, refere-se em nota informativa. O município agiu para “salvaguardar a integridade física dos seus visitantes”, tendo nessa altura “dado conhecimento desta situação à Paróquia e à Direção-Geral do Património Cultural, alertando para o eminente risco de colapso da estrutura e solicitando a intervenção destas entidades na resolução do problema”.

Foto: CMT

O Município de Tomar diz ter tomado a decisão de contratar a empresa de restauro a Ca CO3 que, após aprovação da DGPC, procedeu à consolidação estrutural da padieira.

“O processo de restauro consistiu na perfuração longitudinal da padieira e introdução de um varão em aço inox de 30mm de diâmetro, com um comprimento de aprox. 80cm, embebido em resina epóxi reforçando estruturalmente a zona fraturada”, pode ler-se.

Refira-se que a Capela de S. Gregório, classificada como Imóvel de Interesse Público desde 1948, é propriedade da Diocese de Santarém – Paróquias de S. João e Santa Maria do Olival.

Joana Rita Santos

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *