Mais de uma centena de pessoas desceu o Nabão em jangadas improvisadas. Foto: MOCAART

Mais de uma centena de pessoas juntaram-se no domingo ao clube aventura MOCAART, de Além da Ribeira, Tomar, para a 13ª edição da Descida do Nabão em Jangadas Improvisadas. A atividade fluvial, segundo contas da organização, levou 115 pessoas a descer o rio em embarcações construídas por si.

A partida realizou-se na Praia Fluvial do Agroal, no concelho de Ourém, e terminou na Praia Fluvial do Sobreirinho, já no concelho de Tomar, tendo passado pela nascente da Mendacha, açude  da  fábrica  de Porto de Cavaleiros, Lapas, e Canhão Cársico do Vale do Nabão. No final, no areal do Sobreirinho, juntaram-se cerca de 200 pessoas oriundas de vários pontos do país em confraternização.

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.