Desde 2010 que não se registava tanta procura pelo IPT (Foto: DR)

O Instituto Politécnico de Tomar (IPT) preencheu cerca de 39 por cento das vagas iniciais na 1.ª fase do concurso nacional de ingresso ao ensino superior, percentagem ligeiramente superior à do ano passado. Relevante é o facto de, desde 2010, não ingressarem tantos alunos no IPT nesta 1ª fase.

Das 477 vagas iniciais foram preenchidas 186 (mais 38 do que no ano passado) sobrando 291 lugares. Apesar de tudo, o cenário é um pouco mais otimista. Baixou de três para dois os cursos que não registaram qualquer candidato. Este ano os cursos de Construção e Reabilitação e Engenharia Eletrotécnica e de Computadores, que funcionam na Escola Superior de Tecnologia de Tomar, não registaram quaisquer interessados.

Os cursos com maior procura são os de Comunicação Social na Escola Superior de Tecnologia de Abrantes (ESTA) e o de Gestão de Recursos Humanos e Comportamento Organizacional na Escola Superior de Gestão de Tomar.

Em contrapartida há cursos com procura muito reduzida como os de Informática e Tecnologias Multimédia e Engenharia Mecânica na ESTA em Abrantes, com apenas um aluno a entrar na 1ª fase.

Outra realidade que persiste é a escassa procura de alguns politécnicos e em que o de Tomar está no fundo da tabela. Dos 186 alunos que entraram no IPT, só 72 escolheram esta instituição como primeira opção.

Começa assim uma nova etapa na vida de muitos jovens numa das três Escolas do Instituto Politécnico de Tomar, incluindo a ESTA – Escola Superior de Tecnologia de Abrantes. As matrículas para novos alunos decorrem entre o dia 11 e o dia 15. Na ESTA o semestre tem início no dia 13.

A nível nacional, este ano registou-se um aumento de 4,6 por cento do número de colocados face ao ano anterior, sendo este o ano com maior número de ingressos no ensino superior desde 2010.

Dos 52.434 alunos que se candidataram na 1ª fase do concurso nacional, 44.914 conseguiram atingir o seu objetivo. Cerca de metade, 22.023 candidatos, conseguiu entrar na primeira opção.

Os resultados estão disponíveis no portal da DGES (http://www.dges.gov.pt), podendo ainda ser consultados através da aplicação de telemóvel ES Acesso.

A 2ª fase decorre entre 11 e 22 de setembro, para os candidatos não colocados na 1ª fase, para os colocados que queiram mudar de curso ou instituição e para os que não se candidataram na 1ª fase.

A concurso vão as vagas sobrantes e aquelas em que não se efetivar a matrícula de alunos colocados na primeira fase.

Os resultados da segunda fase são divulgados a 27 de setembro.

Escola Superior de Gestão de Tomar

Curso Vagas Iniciais Colocados Nota do últ. colocado (contingente geral) Sobras para
2ª fase
Contabilidade 25 3 122,8 22
Gestão de Empresas 48 31 103,8 17
Gestão de Recursos Humanos e Comportamento Organizacional 32 26 107,1 6
Gestão Turística e Cultural 27 9 102,8 18

Escola Superior de Tecnologia de Tomar

Curso Vagas Iniciais Colocados Nota do últ. colocado (contingente geral) Sobras para
2ª fase
Engenharia Eletrotécnica e de Computadores 35 0 35
Engenharia Informática 49 30 110,0 19
Engenharia Química e Bioquímica 21 2 130,9 19
Conservação e Restauro 30 10 116,5 20
Design e Tecnologia das Artes Gráficas 45 16 114,6 29
Fotografia 30 15 109,7 15
Construção e Reabilitação 23 0 23

Escola Superior de Tecnologia de Abrantes

Curso Vagas Iniciais Colocados Nota do últ. colocado (contingente geral) Sobras para
2ª fase
Comunicação Social 32 30 106,2 2
Engenharia Mecânica 27 1 123,7 26
Vídeo e Cinema Documental 20 12 114,8 8
Informática e Tecnologias Multimédia 33 1 32

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.