Fernanda Leitão morreu aos 80 anos no Canadá (Foto: DR)

As cinzas de Fernanda Leitão, antiga diretora do jornal O Templário, chegam a Tomar nesta quinta feira, dia 2, vindas de Toronto, no Canadá, onde faleceu a 12 de janeiro. Tinha 80 anos.

Nesta quinta feira é promovida uma homenagem à antiga jornalista com uma cerimónia religiosa na igreja de Santa Maria do Olival, seguindo-se depois para o cemitério da cidade onde serão depositadas as cinzas na campa onde foi sepultada a sua mãe.

Vera Lagoa no jornal O Diabo e Fernanda Leitão n’O Templário foram duas mulheres que marcaram a história da imprensa portuguesa nos anos 70 e 80.

Fernanda Leitão comprou o jornal O Templário em 1975 e deu-lhe dimensão nacional com um forte cunho político de direita, numa fase conturbada da vida política em Portugal.

Alvo de dezenas de processos judiciais, decidiu emigrar para o Canadá onde viveu até morrer sem nunca deixar de escrever sobre a política nacional e sobre as recordações de Tomar nas suas “Cartas do Canadá”.

Regressou a Tomar em 2011 para assistir à Festa dos Tabuleiros e rever amigos de longa data, amigos que se voltam a juntar esta semana para o último adeus.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.