Mostra de Artesanato Gastronomia e Atividades Económicas de Gavião regressa de 15 a 17 de julho. Foto arquivo: DR

O músico Tim vai abrir a XXVIII Mostra de Artesanato, Gastronomia e Atividades Económicas de Gavião. Subirá ao placo da festa na sexta-feira, dia 15 de julho. Até ao dia 17, atuam ainda em Gavião os Calema (dia 16), e os GNR, a 17 de julho, entre outras artistas, com o programa final a ser divulgado oportunamente. A Câmara Municipal já abriu o período de inscrições para os expositores e restauração.

Marcou e continua a marcar gerações, António Manuel dos Santos (Tim) é um “alentejano de gema” e um artista inconfundível da música portuguesa, mais conhecido como vocalista da banda portuguesa Xutos & Pontapés. Atua em Gavião na sexta-feira, 15 de juho.

No sábado, 16 de julho, a festa faz-se com Calema. Esta dupla musical conta com mais de 345 milhões de visualizações no YouTube.

No domingo, 17 de julho, sobem ao palco os GNR. Banda resultante do chamado boom do Rock Português, na década de 80, hoje são uma grande referência do estilo na música portuguesa.

Entretanto já abriram as inscrições para os expositores e restauração da XXVIII Mostra de Artesanato, Gastronomia e Atividades Económicas de Gavião. As normas bem como a ficha de inscrição estão disponíveis na página online da Câmara Municipal de Gavião.

Dos vários eventos anuais que habitualmente se realizam em Gavião, a Câmara Municipal decidiu organizar este ano apenas a Feira Mostra de Artesanato, Gastronomia e Atividades Económicas, evento agendado para os dias 15, 16, e 17 de julho.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.