Ensaios para o Cirius, em Dornes. Fotografia: Henrique Calvet

É já este domingo, a partir das 14h30, que decorre a maior apresentação de teatro do concelho de Ferreira do Zêzere, o Cirius, evento que se realiza apenas de 5 em 5 anos e que terá lugar ao longo dos 14 cruzeiros existentes entre Paio Mendes e Dornes, num percurso de 3,5 kms, tendo como base a história e aspetos da paixão de Cristo.

Nas últimas semanas têm-se sucedido os ensaios, que envolvem 200 atores, músicos e artistas, e o espetáculo ganhou corpo e forma para ser apresentado este domingo, dia 31 de julho. “Este grupo, num desafio à criatividade e trabalho artístico, está focado em elevar, ainda mais, a qualidade desta iniciativa que se distingue em Portugal e na Europa pelas suas características únicas”, refere a organização.

O texto, da autoria da encenadora Ana Paula Eusébio e apoio à encenação de Carlos Medeiros (teatro Tresmaisum), produção de Rui Mendes e produção artística de Conceição Godinho, foi trabalhado com a participação de representantes de todas as associações locais.

Teatro de rua ‘Cirius a Dornes’ regressa a 31 de julho, com mais de 200 atores locais. Fotografia: Henrique Calvet

Pretende-se apontar “novos caminhos, apelando a uma maior reflexão sobre a nossa existência” e criar “um novo desafio que, muito além da componente religiosa, incita a uma introspeção sobre a vida e o mundo atual, desinquietando-nos e conduzindo à ação”.

Ao longo do percurso, cada espectador poderá contemplar “a beleza envolvente e a arte, numa experiência intensa, envolvente, meditativa, inquiridora, a fim de descobrir o significado mais profundo não só da Paixão de Cristo mas ainda da nossa própria existência; uma cuidadosa e deliberada visão que interpreta os valores de um dos maiores homens da história da humanidade”.

O Cirius tem início às 14h30 nos diversos cruzeiros, e decorre durante duas horas. O município pede que os carros sejam estacionados na zona poente de Dornes, assegurando transporte de 15 em 15 minutos para o Cruzeiro I.

A tarde termina no largo da torre pentagonal, local onde as juntas de freguesia terão as suas tasquinhas, para reconfortar o estômago depois de se ter enchido a alma.

No Cirius participam todas as associações de Ferreira do Zêzere: Associação Cultural, Desportiva e Recreativa do Chão da Serra, Associação de Marinheiros, Associação de Melhoramentos, Cultura e Recreio de Dornes, Associação de Pais de Ferreira do Zêzere, Associação de Trabalhadores do Município de Ferreira do Zêzere, Associação Recreativa e Filarmónica Frazoeirense, Casa do Povo de Ferreira do Zêzere, Centro Recreativo e Cultural de Carvalhais, Clube de Atletismo de Ferreira do Zêzere, Grupo Folclórico Juvenil e Infantil do Bêco de Santo Aleixo, Moto Clube de Ferreira do Zêzere, Rancho Folclórico da Alegria de Alqueidão S. Amaro, Rancho Folclórico e Etnográfico da Vila de Pias, Sociedade Filarmónica Ferreirense e Sport Club de Ferreira do Zêzere.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.