Foto: Luís Ribeiro

A Festa dos Tabuleiros só se realiza de quatro em quatro anos mas este domingo, 1 de julho, já se sentiu de novo um pouco de espírito destes festejos numa cerimónia especial que decorreu no Convento de Cristo, em Tomar.

A Festa dos Tabuleiros realizar-se-á em 2019 e, no adorno dos Tabuleiros, das casas e das ruas de Tomar, não faltarão as flores, o pão e as espigas de trigo, símbolos das tradicionais festas das colheitas.

É sempre uma honra formar um dos pares que levam os Tabuleiros. Elas vão trajadas de branco, com uma fita colorida a cruzar o peito, eles vão trajados com uma camisa branca, calças escuras, barrete ao ombro e gravata da cor da fita da rapariga.

O Tabuleiro tradicional tem a altura da rapariga que o leva e é decorado com flores de papel, espigas de trigo e 30 pães de 400g cada, enfiados em canas que saem de um cesto de vime decorado com um pano branco bordado. No topo do Tabuleiro, uma Cruz de Cristo ou a Pomba do Espírito Santo rematam uma coroa. No dia a seguir ao Grande Cortejo é tradição distribuir o pão e a carne (Pêza) pelas gentes do concelho.

Luis Ribeiro

Natural e residente em Tomar, tem como profissão Distribuidor, mas é com a fotografia que se identifica. É amante desta arte em geral, mas a sua verdadeira paixão é a Natureza e Vida Selvagem e os Retratos. É autor do livro de fotografia “Alma Nabantina” e fundador/administrador dos grupos do Facebook “Amigos da Fotografia de Tomar” e "Fauna de Tomar”. Colabora na área de fotografia na imprensa regional e local e já em 2018 foi júri convidado de dois concursos de fotografia. Neste ano conta também com duas exposições de fotografia coletivas, preparando atualmente a terceira.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.