Atletas, ex-atletas e treinadora reuniram-se para um convívio de Natal na sede do clube. Foto: mediotejo.net

Foi uma tarde de convívio e de muita animação aquela que juntou atletas, ex-atletas, pais e a treinadora da secção de atletismo do histórico Sporting Clube de Abrantes (SCA). A sede do clube, situada na Rua Capitão Lacerda Correia, em pleno centro histórico de Abrantes, foi devidamente decorada para acolher o jantar de Natal do SCA.

O Sporting Clube de Abrantes foi fundado a 18 de Maio de 1923, sendo a Filial nº 7 do Sporting Clube de Portugal. Teve origem no Grupo Recreativo Operário Abrantino, clube com poucos anos de existência e que, por intermédio do sócio José Carlos Certã, se filiou no Sporting, mudando o nome para “Sporting Clube de Abrantes”. O passado do clube quase centenário foi marcado por diversas modalidades em que se incluem o futebol, futsal, basquetebol, atletismo, xadrez e ténis de mesa. Atualmente o SCA conta apenas com a modalidade de atletismo, onde Susana Estriga treina os jovens desde a época 2009/2010.

VIDEO/REPORTAGEM:

A treinadora abrantina conta que “é muito importante, de facto, conseguir reunir num encontro atletas, que alguns deles já deixaram de competir há algum tempo, com os novos atletas. Temos alguns atletas agora, iniciados, infantis e juvenis, que estão agora a ganhar alguma dimensão nacional e eu acho que é muito importante este tipo de convívio entre eles, acho que é muito saudável”, disse Susana.

Bárbara Poupino entrou para o Clube em 2010 e, apesar de já não competir, a ex-atleta do SCA refere que são “momentos como estes que nós tentamos reunir-nos e partilhar um bocadinho de como foi antes”.

Também Ângela Batista fez parte da equipa do clube abrantino. Embora não continue ligada à competição, à semelhança de Bárbara, destaca a importância de momentos de convívio como o que aconteceu no sábado. “Estes momentos são bons para nos encontrarmos e para conhecer também as pessoas novas que estão no clube, porque agora temos muita gente jovem que faz aqui também muito boas marcas e é uma forma de nós também virmos saber o que é que estão aqui a correr e a saltar e também podermos aqui conhecer as pessoas novas do clube”, refere.

Em carta aberta, publicada nas redes sociais a 13 de outubro, o Presidente da Comissão Administrativa, Miguel Fernandes dirigiu-se à comunidade e explicou o momento de crise que o clube atravessa. “A pouco mais de 7 meses de atingir a bonita idade de 100 anos, o Sporting Clube de Abrantes atravessa um momento de profunda reflexão. Ao longo dos últimos anos o clube manteve-se em atividade com a prática de Atletismo, modalidade suportada por uma estrutura unidimensional que se fez e continua a fazer valer de muita carolice”, notou.

Prestes a tornar-se centenário, o clube atravessa um momento de “profunda reflexão”

Ao mediotejo.net, Susana Estriga deu conta da preocupação com o futuro da Associação e lançou um apelo aos sócios e simpatizantes do Sporting Clube de Abrantes.

“Ao longo destes quase 100 anos, acho que foi um clube muito importante, teve muitas modalidades… Eu também fui praticante de atletismo durante alguns anos, até ir para a faculdade. Neste momento atravessa uma crise profunda e (…) eu lanço um apelo a que os sócios e simpatizantes, de facto, se reúnam para tentar melhorar e dar o valor que o clube merece. A fazer quase 100 anos acho que é uma pena que não nos juntemos todos em prol deste clube”, nota a treinadora, uma atleta campeã e dedicada à modalidade.

Susana Estriga. Foto: arquivo mediotejo.net

Natural da vila do Tramagal, onde reside, bateu dois recordes nacionais no Campeonato da Europa em pista coberta de veteranos, que se realizou em fevereiro deste ano, em Braga, nos 60 metros planos e 60 metros barreiras, sagrando-se também vice-campeã europeia nestas disciplinas de velocidade.

“À escala do Sporting Clube de Abrantes, poder ver crianças e jovens aprenderem a importância do desporto, da amizade, do companheirismo e da vontade de contribuir para um Mundo melhor. Ver a sua evolução desportiva, batendo marcas, conseguindo recordes e garantindo mínimos para provas nacionais”, referiu Miguel Fernandes, membro da comissão administrativa, em comunicado publicado pelo clube.

O Sporting Clube de Abrantes, que atualmente apenas conta com a modalidade do atletismo, apoia todas as crianças e jovens “com menores aptidões motoras, que com uma perseverança notável se esforçam semanalmente para ultrapassarem os seus limites, preparando-os para encarar a vida de frente e ajudando-os a ter a coragem de procurar ir mais além, dando sempre a mão ao próximo”, refere Miguel Fernandes.

O SCA conta, atualmente, com 18 atletas inscritos o que Susana Estriga considera “ser um número reduzido em termos de sustentabilidade do clube, mas em temos de grupo de treino é o número ideal, por assim dizer”.

Na pista do Estádio Municipal de Abrantes os atletas treinam as mais variadas disciplinas dentro da modalidade, como as corridas, as barreiras, os saltos, a velocidade e até os lançamentos. “Quando os atletas são até à idade juvenil, aquilo que se defende é que a formação seja multidisciplinar. Só quando eles chegam a juniores é que há efetivamente uma especialização, mas até lá, todos estes jovens fazem velocidade, saltos, lançamento do peso, do dardo… e depois o trabalho é sempre vocacionado para algo”, explicou Susana Estriga.

O presidente da Comissão Administrativa do SCA iniciou o exercício das suas funções em 2019, “com a firme convicção de mudar o paradigma do clube, criando bases para um futuro firme, moderno, sustentável e promissor, mas não consegui cortar a meta”. Afirmando não ter atingido o seu objetivo, Miguel Fernandes reconhece que os esforços não foram suficientes. “Poderia de alguma forma escudar-me na pandemia e nas mil e uma incidências que afetaram o quotidiano de milhares de milhões de pessoas, mas seria desonesto fazê-lo, sabendo que deveria, assim como a minha equipa, ter feito mais. Muito mais!”

Três anos após assumir o cargo, Miguel Fernandes revela que ainda há objetivos e projetos por concluir. “Volvidos 3 anos os projetos continuam vivos na minha cabeça. Reabilitar a Sede do Clube, trazer de volta a mística do Xadrez, promover modalidades Indoor como o Ténis de Mesa e garantir melhores condições aos praticantes de Atletismo”, refere em mensagem divulgada na rede social do clube, datada de 13 de outubro.

No entanto, o presidente nota que o caminho não será fácil de trilhar sozinho e apela ao apoio da comunidade. “Sozinho será difícil concretizá-los e temo que o futuro próximo do clube possa estar comprometido. O Sporting Clube de Abrantes sempre se pautou pela pluralidade e pelo espírito aglutinador.  E é com este espírito que convido todos, sem excepção, quaisquer que sejam a suas preferências clubísticas e/ou partidárias, a associarem-se à preparação dos festejos do Centenário do Sporting Clube de Abrantes e a pensar os próximos 100 anos”, concluiu.

Treinadora destaca importância da promoção da prática desportiva

Quando à idade ideal para as crianças e jovens se iniciarem na prática da modalidade, Susana Estriga conta que “aquilo que se defende é que o atleta ou a criança não pratique atletismo antes dos 8 anos”. Importa saber se a criança “socialmente está integrada ou se consegue viver com atletas mais velhos. O ideal é entre os 8 e os 10 anos para se iniciar na prática da modalidade”.

Susana Estriga realçou a importância e os benefícios de continuar a promover a prática desportiva entre os mais jovens, especialmente num período pós-covid. “Cada vez menos as crianças e os jovens praticam desporto. Acho que o atletismo ou qualquer outra modalidade é fundamental para o desenvolvimento equilibrado dos nossos jovens. Está provado cientificamente que a prática desportiva reduz a ansiedade”.

Durante a pandemia, notou, “houve graves problemas com (…) as pessoas de uma forma geral, de todas as idades, na questão da ansiedade e da depressão. Houve o aumento em termos de suicídios e eu acho que o atletismo, apesar de ser uma modalidade individual, permite que haja uma grande relação entre eles. Mais não seja também pela questão da persistência, do trabalho, de criar rotinas, disciplina”.

“O atletismo como é uma modalidade que implica um grande trabalho e investimento individual, vai dar uma série de valências para o futuro (…). Felizmente ao longo destes anos todos, eu tenho tido sempre atletas que são muito completos a todos os níveis, a nível intelectual, a nível físico, a nível social e eu acho, de facto, que no atletismo a parte social é um complemento e ajuda-os imenso”, conclui Susana.

De Abrantes, Sardoal e até de Constância, os atletas vêm de diversas localidades para serem treinados por Susana Estria, professora de Educação Física e que desempenha funções de treinadora no clube desde 2009. Ana Silva é uma das atletas que atualmente leva o nome do Sporting de Abrantes às diversas pistas do país.

Tinha apenas 6 anos quando se iniciou na prática da modalidade que a tem acompanhado e ajudado ao longo do seu processo de crescimento. “Acho que comecei a ser muito determinada e nunca desisti e isso ensinou-me muito, até no nível da vida. No atletismo aprender a não desistir é muito importante e saber cuidar a nós próprios, o nosso psicológico, porque é muito importante estarmos bem com a nossa saúde mental”, destaca a jovem atleta.

Para Ana Silva, a prática da modalidade é um grande auxílio em momentos de stress. “Principalmente agora no secundário, é sempre um período stressante, com muita ansiedade e isso ajuda-me muito. Liberta-me um bocado a mente”, refere.

A mãe, Marta Silva, contou ao mediotejo.net que desde que entrou para o Sporting Clube de Abrantes a jovem atravessou um processo de amadurecimento. “A Ana desde que entrou para o Sporting, a nível de maturidade cresceu imenso, não só porque foi ‘obrigada’ a competir e a treinar com atletas mais velhas, mas fê-la crescer, tanto a nível pessoal como a nível escolar, onde é uma excelente aluna”, nota.

No passado domingo, a atleta Juvenil do SCA alcançou a marca de qualificação, no salto em comprimento, para o Campeonato Nacional de Juvenis, com a marca de 5,23 metros, que passou a ser o seu recorde pessoas nesta disciplina, em pista coberta.

Laura Agostinho é outra das atletas que atualmente compete pelo SCA. A jovem que no passado domingo se estreou numa prova de 250m, alcançou a terceira melhor marca entre as atletas presentes, tendo corrido a distância em 36.45 segundos.

Laura Agostinho. Foto: Sporting Clube de Abrantes

A atleta de 13 anos, conta que “o atletismo, de todos os desportos que já pratiquei é aquele em que se eu estou mal e vou praticar atletismo, o meu humor e tudo muda em mim”. A mãe, Helena Agostinho, realçou os benefícios da prática da modalidade. “Eu acho que dá-lhes disciplina, têm que gerir bem os tempos a nível da escola, de treinos… Ajuda-os a crescer também”, refere.

Mariana Marques entrou para a equipa do SCA em 2015 e foi recordista nacional do lançamento do peso. A ex-atleta fez um balanço positivo do seu percurso no clube abrantino. “Considero que tenha sido bom, porque foi graças ao atletismo que consegui adquirir várias coisas ao longo da minha vida. Posso agradecer também à treinadora que é uma excelente treinadora. Se não fosse o atletismo se calhar não tinha concluído o 12 ano na área que gosto e também se não fosse o atletismo não tinha descoberto que gosto verdadeiramente de praticar”.

Mariana Marques ao centro. Foto: Sporting Clube de Abrantes

Quanto à importância da modalidade no seu processo de crescimento, Bárbara Poupino refere que a “nível escolar, primeiramente foi muito a parte da organização. Eu sempre dei prioridade aos treinos e também à escola e sempre tentei equilibrar um pouco os dois (…), isso permitia-me e obrigava-me a organizar o meu tempo, para não ter de faltar a nenhum dos dois”.

A jovem a frequentar atualmente o curso de Medicina, acrescenta que “a nível social acho que foi bastante importante (…), criámos um bom grupo de amigos e o treino era não só uma parte de relaxe do dia, em que podíamos estar a fazer a parte física, mas também era um momento de convívio e de amizade e nós acabávamos sempre por ter bons momentos nos treinos”.

Ângela Batista afinou pelo mesmo diapasão e referiu ter sido “um grande momento de crescimento pessoal e também profissional. Mas a nível de treinos era mesmo a questão da organização (…) e a amizade que nós levamos destes anos todos”.

No final, atletas e ex-atletas deixaram uma mensagem a futuros interessados em integrar a equipa do SCA. “Venham experimentar, primeiramente, acho que há muito para oferecer aqui. (…) Podem sempre gostar, quem sabe e esforcem-se, levem isto não só com dedicação mas com um bocado mais de relaxe, um momento mais lúdico, onde podemos estar em família”, referiu Bárbara Poupino.

Já Ângela Batista acrescentou que “temos uma pessoa muito especializada nos atletas e acho que isso também é muito importante. Temos muita confiança na professora Susana a nível profissional e por isso acho que devem vir experimentar e tenho a certeza que não se vão arrepender”.

A atual prática do atletismo, o empenho dos pais e da treinadora, a par da alegria patenteada pelos jovens atletas do SCA, são neste momento os pilares da atividade de um clube com muita história e que assinala 100 anos em prol do desporto em 2023. O assinalar do seu centenário pode ser, além de motivo de celebração, motivo para ajudar a relançar o Sporting Clube de Abrantes para este continuar a escrever umas páginas bonitas no seu historial, em prol da juventude e do desporto abrantino. Boas Festas e longa vida!

Jéssica Filipe

Atualmente a frequentar o Mestrado em Jornalismo na Universidade da Beira Interior. Apaixonada pelas letras e pela escrita, cedo descobri no Jornalismo a minha grande paixão.

Entre na conversa

1 Comentário

  1. Força Grande Sporting! O Sporting Clube de Abrantes, de Portugal ou de qualquer parte do mundo NÃO PODE PARAR! Não fui atleta e já não tenho idade para correr, lançar ou saltar mas é lindo: Ver jovens Leões e Leoas com o nosso Símbolo, que nos honra e distingue, ao peito! Em tudo, na vida e no desporto, só nos sabemos o Esforço, a Dedicação e a Devoção necessária para atingir a Glória porque foi este o caminho que nos traçaram desde o primeiro dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *