Foto: DR

O Município da Sertã lançou recentemente uma nova campanha de sensibilização para a reciclagem direcionada tanto para a população em geral como para os estabelecimentos comerciais do concelho.

Conforme explica a autarquia em nota de imprensa, “a campanha consiste, por um lado, num incentivo à separação dos resíduos, e por outro, tornar mais célere o seu transporte até à reciclagem, reduzindo a acumulação local de resíduos, através da promoção do Serviço de Recolha Porta-a-Porta de Vidro, Plástico e Papel/Cartão direcionado aos estabelecimentos comerciais”.

Para evitar a deposição de lixo na via pública, a Câmara recomenda que os materiais recicláveis sejam depositados diretamente no ecoponto e acondicionados de forma correta, ocupando o menor espaço possível e permitindo, assim, que todos possam utilizá-lo sem comprometer a salubridade e o meio ambiente. Dado que uma quantidade significativa de resíduos é produzida por estabelecimentos comerciais, apela a que a sua deposição nos ecopontos seja consciente, especialmente aos fins de semana, em que se verifica a redução dos serviços municipais de recolha de resíduos.

Para contribuir para a redução da quantidade de resíduos depositada nos ecopontos, os estabelecimentos comerciais podem entregar o lixo reciclável volumoso no Ecocentro, na Zona Industrial da Sertã (de segunda a sexta feira das 10 às 13 horas e das 14 às 18 horas, e sábados das 8 às 13 horas) ou aderir ao Serviço de Recolha Porta-a-Porta de Vidro, Plástico e Papel/Cartão. Refere a autarquia que a adesão ao serviço é gratuita e simples: basta ligar para o 274 600 300, solicitar a adesão ao serviço, separar e acondicionar os resíduos conforme instruções e aguardar a recolha gratuita no estabelecimento nos dias pré-definidos.

Os resíduos devem ser guardados num local coberto, de fácil acesso, e devem estar separados por tipo de material (vidro, plástico ou papel/cartão). Os resíduos de cartão deverão estar obrigatoriamente espalmados e os resíduos de pequenas dimensões devem estar acondicionados em sacos.

Como nos anteriores campanhas, o Município apela à colaboração de todos: “é simples e fará toda a diferença”.

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *