Livro apresentado na Gulbenkian

O livro “A Anatomia do Presente e a Política do Futuro: Portugal, a Europa e a Globalização”, da autoria do Padre Manuel Antunes, com organização e introdução de José Eduardo Franco, prefácio de José Farinha Nunes, e posfácio de António Trigueiros foi apresentado no Auditório III da Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

A cerimónia de lançamento do livro contou com a apresentação de Guilherme d’Oliveira Martins e com intervenções de José Farinha Nunes, Eduardo Lourenço, Guilherme d’ Oliveira Martins, José Eduardo Franco, António Trigueiros (Brotéria) e do editor Eduardo Boavida (Bertrand).

Para José Eduardo Franco, a obra de padre Manuel Antunes é uma “grelha muito importante para ler o mundo contemporâneo, quer o Portugal contemporâneo, que a Europa contemporânea, quer o mundo global em que vivemos, marcado por muitas incertezas. Nos anos 60 e 70 produziu pensamento que alguns consideram prospectivo, a partir daqueles sinais que ele soube ler como ninguém, antecipou tendências e derivas, e por isso é que os textos dele, lidos hoje, poderiam perfeitamente ter sido escritos em 2017”.

Para José Farinha Nunes, presidente da Câmara Municipal da Sertã, “a pertinência do pensamento do Padre Manuel Antunes, pleno de atualidade, reflete-se nos dias de hoje. Textos dos anos sessenta e setenta do século XX têm ainda hoje plena atualidade, não se distinguindo essa distância de quase meio século pela indiferença dos dias, mas sim pelo intelecto e genialidade do seu autor.”

O autarca salientou ainda que “o padre Manuel Antunes, tal como D. Nuno Álvares Pereira, faz parte do património histórico do concelho da Sertã, disse Farinha Nunes, que enalteceu o trabalho do Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes pela pertinência e oportunidade da criação deste livro”.

“O Município da Sertã reconhece a importância do momento, sobretudo porque antecede o ano do centenário do nascimento do padre Manuel Antunes. Temos a intenção de comemorar esta efeméride condignamente e à altura desta grande figura da Sertã”, sublinhou o presidente da Câmara.

Gisela Oliveira

Jornalista profissional há mais de 30 anos, passou por vários jornais diários nacionais, nomeadamente pelo 'Diário de Lisboa', 'Diário de Notícias' e 'A Capital'. Apaixonada pela profissão desde a adolescência, abraçou o jornalismo nas suas diversas áreas, desde o Desporto às Artes e Espetáculos, passando pela Política e pelos temas Internacionais. O jornalismo de proximidade surge agora no seu percurso.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.