Campanha “Pegada Solidária no Concelho da Sertã”. Foto: CMS

Num balanço da Campanha “Pegada Solidária no Concelho da Sertã”, o Município dá conta que distribuiu cabazes de Natal a 165 agregados familiares com dificuldades socioeconómicas, identificadas por entidades com competências na área da intervenção e desenvolvimento social.

Desta forma conseguiu-se minimizar as dificuldades de algumas famílias do concelho, realça a autarquia.

“O constante aumento do custo de vida tem condicionado significativamente o orçamento mensal familiar, com maior impacto nas famílias que advêm de um contexto sócio-económico já fragilizado”, referiu Cristina Nunes, Vereadora da Ação Social. “Pretendemos que estes cabazes confiram algum conforto possível, numa época de partilha e solidariedade para com o próximo”, sublinhou a autarca.

Colaboraram na iniciativa todas as juntas e uniões de freguesias do concelho, a Cáritas Paroquial da Sertã, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) da Sertã e o Projeto “Sertã Envolve” – Programa Contratos Locais de Desenvolvimento Social (CLDS-4G).

Ainda no âmbito do apoio alimentar, a Câmara, em parceria com o CCD – Centro de Cultura e Desporto do Pessoal da Câmara Municipal da Sertã, apoia mensalmente com ajuda alimentar regular 58 agregados familiares através do Programa do Banco Alimentar Contra a Fome e mais 48 famílias no âmbito do Programa Operacional de Apoio às Pessoas mais Carenciadas (PO APMC).

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *