Visita protocolar à Feira Social. Foto: CMC

A segunda-feira, dia 23, terceiro dia da Semana da Ascensão na Chamusca, foi dedicado à população sénior do concelho e a uma das suas cinco freguesias, a Carregueira. Neste dia, que contou com a presença do diretor da Segurança Social distrital, foi ainda apresentado o livro “Nylons & Popelinas – Aqui nem os Trapos São Velhos”.

As festividades tiveram início pelas 15 horas, com um espetáculo de fado pela voz de Emanuel Moura, que decorreu no cineteatro da vila e que contou com a presença de mais de 180 pessoas, vindas de todas as Universidades Seniores e de todas as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do Concelho.

A tarde prosseguiu com a visita protocolar ao Espaço Social que este ano funciona no pavilhão dos bombeiros e onde estão representados os parceiros e todas as instituições e associações do concelho da Chamusca, que trabalham diariamente com a missão de proteger, identificar e contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população.

A visita contou com a presença de Paulo Queimado, presidente da Câmara Municipal da Chamusca, de Renato Possante Bento, diretor da Segurança Social de Santarém, de Cláudia Moreira, vereadora da Câmara Municipal da Chamusca com o pelouro da Ação Social, de Nuno Castelão, provedor da Santa Casa da Misericórdia da Vila de Chamusca, dos presidentes das IPSS do concelho, da diretora do Agrupamento de Escolas do Concelho da Chamusca, entre outros convidados.

Claúdia Moreira, agradeceu a presença de todos e enalteceu o trabalho efetuado ao longo dos últimos anos, particularmente dos últimos dois anos de pandemia, por todas as instituições, associações e parceiros ali representadas, que fizeram toda a diferença na vida da população do concelho. Deixou um agradecimento muito especial a todos os elementos das direções, colaboradores e diretores técnicos de todas as instituições, pelo trabalho incansável que desenvolveram e que continuam a desenvolver “nestes dois anos de pandemia trabalhamos em profunda interligação uns com os outros. Muito obrigada a todos pela colaboração, empenho, esforço e dedicação”.

Durante a cerimónia foi apresentado o livro “Nylons & Popelinas – Aqui nem os Trapos São Velhos” que, de acordo com a autarca, é o resultado de um trabalho de produção fotográfica “feito com os nossos seniores em 2018, que se transformaram em verdadeiras estrelas por um dia, e que representa um marco na área da Inovação Social no Concelho da Chamusca, o qual resultou a criação de 11 marcas de produtos artesanais e que resultaram de um “casamento” entre os saberes, a arte e a habilidade dos mais velhos com a criatividade de voluntários com apetência em áreas como o design, a comunicação ou o marketing”.

A vereadora da Ação Social, sublinhou ainda que “poder assistir à alegria, às gargalhadas, ao convívio e ao entusiasmo de quem experienciou o desafio de se transformar numa verdadeira estrela por um dia, foi muito gratificante”.

O mote desta iniciativa foi dado pelo Município, mas a sua realização só foi possível graças à mobilização de das IPSS, profissionais, família e comunidade.

Feira Social da Semana da Ascensão. Foto: mediotejo.net

No seu discurso, Renato Possante Bento, sublinhou a importância das feiras sociais, que são uma forma de se poder dar a conhecer o que é feito no setor social no território. Aproveitou para agradecer e destacar todas as pessoas que trabalharam nesta área, particularmente nos últimos os dois anos que foram tão difíceis e “que nunca faltaram particularmente aos cidadãos que estão institucionalizados”, afirmando que “a Segurança Social está cá para apoiar o setor social e para promover o desenvolvimento das respostas e dos equipamentos sociais. Queremos continuar a desenvolver estas políticas públicas em prol da população, da comunidade e do cidadão”, afirmou, citado em nota de imprensa.

O diretor da Segurança Social deixou a promessa de que “podem contar com o Ministério da Segurança Social para desenvolver estas políticas públicas, indo ao encontro daquilo que a comunidade e o cidadão precisa. Vamos continuar a trabalhar conjuntamente, porque só desta forma chegaremos a um patamar de excelência, que não conseguimos alcançar se for feito individualmente”.

O espaço social conta com uma exposição de um projeto da Escola de Fotografia da Chamusca, no qual foram fotografados os rostos dos utentes que estão institucionalizados nas IPSS do concelho, sendo uma forma de também estas pessoas poderem marcar presença na Semana da Ascensão.

Notícia relacionado com programa do evento:

José Gaio

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.