A reunião de Câmara Municipal de Sardoal decorreu por videoconferência. Créditos: mediotejo.net

Já são conhecidos os vencedores do Concurso de Natal da Biblioteca Municipal de Sardoal, edição que teve como tema “Cores e Afetos de Natal” e contemplava a realização de um trabalho de poesia e a apresentação de uma fotografia.

Os nomes dos vencedores do Concurso de Natal da Biblioteca Municipal de Sardoal foram divulgados esta quarta-feira pelo executivo municipal.

“No escalão infantil venceu José Mário Passarinho Esteves, no juvenil Afonso Gabriel Pedro Ferreira e no escalão adulto Mário Jorge Nascimento de Sousa. Foi ainda atribuída uma menção honrosa a Inês Catarina Correia Tavares pela fotografia ‘As mãos que criam o Natal’”, deu conta a vereadora Patrícia Rei durante a reunião de Câmara Municipal que decorreu esta quarta-feira, 19 de janeiro, através de videoconferência.

No âmbito da quadra natalícia e, como tem sido hábito nos últimos anos, o Município de Sardoal, através da Biblioteca Municipal, promoveu um Concurso de Natal com o objetivo de promover hábitos de leitura e estimular o gosto pela criação artística e literária.

Na última edição os trabalhos deveriam incluir uma poesia alusiva ao tema “Cores e Afetos de Natal” e uma fotografia de um momento de Natal vivido ou observado pelo concorrente.

A participação no concurso esteve aberta a todos os interessados a partir dos seis anos. A atribuição de prémios encontra-se dividida em quatro escalões: infantil: até aos 10 anos (cheque-prenda 40 euros); Juvenil: dos 11 aos 14 anos (cheque-prenda 60 euros); Júnior: dos 15 aos 17 anos (cheque-prenda 80 euros) e adulto: maiores de 18 anos (200 euros).

Ainda a propósito da quadra natalícia, decorreu também hoje o sorteio dos premiados da iniciativa “Sorteio de Natal no Comércio Local” (ver anexo em baixo).

Os contemplados deverão identificar-se no prazo de 30 dias úteis, após a data da divulgação da lista no portal municipal, contactando o Gabinete de Apoio ao Empresário da Câmara Municipal, até às 17h00 (dias úteis), apresentado o cupão premiado.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.