Os juvenis dos Lagartos de Sardoal venceram o Samora Correia e estão a um jogo de se sagrarem campeões distritais da 2ª divisão. Foto: mediotejo.net

GRUPO DESPORTIVO E RECREATIVO “OS LAGARTOS” 2 – GRUPO DESPORTIVO DE SAMORA CORREIA 1
Campeonato Distrital da 2ª divisão AFS – Juvenis – Apuramento do Campeão – 9ª jornada
Estádio Municipal de Sardoal – 28-05-2022

A equipa de juvenis dos “Lagartos” do Sardoal chegou à penúltima ronda com a real possibilidade de se sagrar campeã, neste escalão, da divisão secundária da Associação de Futebol de Santarém (AFS), o que seria um feito para estes jovens.

Para tanto teria de vencer o seu adversário entre portas e esperar que a Académica de Santarém não vencesse em Alcanena. Como o seu perseguidor, a apenas um ponto, apenas jogou no domingo o foco estava neste jogo com o Samora Correia, apenas interessado no melhor resultado. possível, afastado que está até da discussão da subida.

A equipa treinada por Zé Carlos, o conhecido treinador maçaense que abraçou este projeto, entrou a querer resolver muito cedo a partida, colocando-se ao abrigo de qualquer percalço.

Equipa da casa entrou a mandar no jogo.

Ainda não se tinha esgotado o primeiro minuto e já Rodrigo Bento enviava a bola muito perto da baliza dos samorenses. Ganhou altura e perdeu-se pela linha de fundo. Foi necessário esperar cinco minutos para se assistir à resposta dos “alvi-negros” com Tomás Vale a ir até ao fim pala sua ala e a entrar na área com muito perigo. O guarda redes Afonso mediu bem o tempo de saída e com os pés afastou para canto.

O minuto 13 foi fatal para as aspirações dos visitantes. Rodrigo Bento, com bom trabalho na área, enquadrou-se e rematou de forma indefensável para o guarda redes Tiago Rainho.

Rodrigo Bento bateu Tiago Rainho e colocou o Sardoal na frente.

A ganhar cedo na partida, a equipa de Sardoal galvanizou-se e os samorenses, obrigados a recuar as suas linhas, passaram por momentos de aflição. O ascendente dos “Lagartos” veio a materializar-se no segundo golo… Um cruzamento a partir da ala esquerda encontrou Martim em boa posição para marcar e este não desperdiçou a oportunidade, elevando a vantagem caseira para dois golos, dando alguma tranquilidade aos pupilos de Zé Carlos.

Segundo golo trouxe tranquilidade à equipa da casa.

Os “Lagartos” de Sardoal continuavam a ser a equipa mais atacante com o Samora Correia a espreitar uma ocasião para contra atacar. Uma figura destacava-se pela capacidade técnica, sendo uma seta apontada à baliza da equipa que viajou do sul do distrito. Rodrigo Bento já havia marcado mas queria mais e assumiu o protagonismo. Aos 19 minutos deixou para trás quem lhe saiu ao caminho e rematou à entrada da área. Passou sobre a trave. No minuto seguinte voltou a ensaiar nova jogada individual e quando preparava o remate Tiago Rainho saiu-lhe aos pés e defendeu.

Após oito minutos de algum equilíbrio o Samora beneficiou dum livre, a meio do meio campo, descaído pela esquerda, e Tomás Alves, encarregue da conversão, fê-lo com mestria enviando a bola ao ângulo esquerdo da baliza de Tiago Rainho, não lhe dando hipótese de defesa.

Tomás Alves marcou, de livre, o tento solitário dos samorenses.

O Samora Correia “reentrou” no jogo com este golo de belo efeito e Miguel Granada ganhou de cabeça na área e disparou por cima, aos 34 minutos. A dois minutos do intervalo um livre, favorável à equipa da casa, permitiu a cabeçada a João Maria. O esférico ganhou altura e perdeu-se pela linha de fundo.

Com o tempo esgotado uma falta sobre Miguel Granada em “zona proibida” levou o mesmo Miguel para a conversão. Rematou colocado mas desta vez Tiago Rainho defendeu com autoridade. Pouco depois o árbitro Rafael Massano apitou para o tempo de descanso.

Jogo interessante no primeiro tempo.

O resultado ao intervalo era ajustado pela boa entrada da equipa da casa e pela boa resposta dos samorenses que, a perder por duas bolas, conseguiram reduzir e até poderiam ter chegado ao empate. Difícil fazer um prognóstico quanto ao desfecho desta partida, crucial para as aspirações da equipa do Sardoal, já promovida mas com ambição de sagrar campeã distrital. Expectativas em alta para o segundo tempo…

Enorme expetativa para o segundo tempo.

A necessidade premente de ganhar refreou os ímpetos atacante da equipa de Zé Carlos, apostando na segurança defensiva. Afinal estava a ganhar, pela diferença mínima, é certo, mas a ganhar… O jogo reiniciou-se em toada morna, jogado sobre o meio campo, sem grandes motivos de interesse.

Apenas aos 47 minutos uma cabeçada de Kiko, após cruzamento do lado direito do ataque sardoalense, fez agitar os adeptos. Passou sobre o travessão da baliza samorense. A equipa liderada nesta fase pelo treinador vencedor da Taça do Ribatejo de Juniores desta época, Xano Silva, espreitava uma oportunidade de igualar o marcador e um remate forte de Tomás Vale, em zona frontal à entrada da área, obrigou Afonso a enorme defesa.

Jogo disputado até final.

Aos 57 minutos, na sequência dum canto favorável à equipa da casa e após vários remates falhados, João Maria disparou por alto. Apenas o minuto 72 quebrou a monotonia em que a partida se transformara…

Uma queda de Martim à entrada da área foi sancionada com um livre em zona perigosa. Acabou por cima do travessão da baliza à guarda de Tiago Rainho. A apenas três minutos para o final do tempo regulamentar Rafael Dias, do Samora Correia, carregou à margem das leis o irrequieto Rodrigo Bento que se encarregou da cobrança, rematando contra a cortina defensiva.

Com o juiz a dar seis minutos de compensação foi com esse tempo esgotado que o Sardoal ganhou um canto. Zé Pedro cabeceou por cima.

Segunda parte com menos futebol.

Pouco depois o árbitro Rafael Massano, que se apresentou a bom nível, deu por findo o encontro numa explosão de alegria dos adeptos da casa que tinham a secreta esperança de se sagrarem campeões no “sofá”!!!
Para isso a Académica de Santarém teria de perder ou empatar em Alcanena. Venceu e remeteu a discussão do título para a última jornada.

O Sardoal vai a Minde com mais um ponto e terá de fazer um resultado igual ou melhor que a Académica, que recebe o CADE. Está ao rubro este campeonato de juvenis (Sub 17) da segunda divisão da AFS.

Campeonato ao rubro.

Ficha do Jogo:

GRUPO DESPORTIVO E RECREATIVO “OS LAGARTOS”:
Afonso, Cadete, Martim, Rodrigo Alagoa, David Bento, Rodrigo Bento, Zé Pedro, Diogo Lavrador, Kiko, João Maria e João Paulo.
Suplentes: Diogo Curado, Diogo Martins, Saboga, Alpalhão, Tomás Ferreira, Diogo Grácio e João Francisco.
Treinador: Zé Carlos.

Grupo Desportivo e Recreativo “Os Lagartos”.

GRUPO DESPORTIVO DE SAMORA CORREIA:
Tiago Rainho, Martim, Rafael Dias, Gabriel Matias, Tomás Alves, Duarte Veiga, Tomás Vale, Ivo Peseiro, Miguel Granada, Alex Silva e Pedro Oliveira.
Suplentes: Rodrigo Nunes, Rodrigo Neves, Gabriel Rebelo, André Batista, Rodrigo Marques e Afonso Camarro.
Treinador: Alexandre “Xano” Silva.

Grupo Desportivo de Samora Correia.

GOLOS: Rodrigo Bento e Martim (Sardoal), Tomás Alves (S.Correia).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Rafael Massano, João Sousa e João Silva.

Equipa de Arbitragem: Rafael Massano, João Sousa e João Silva com os capitães.

No final fomos ouvir ambos os treinadores:
ZÉ CARLOS (Sardoal):

Zé Carlos, treinador dos “Lagartos” de Sardoal.

XANO SILVA (Samora Correia):

Xano Silva, treinador do Samora Correia.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

Jorge Santiago

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.