Câmara de Sardoal vai criar praia fluvial na Rosa Mana e requalificar barragem da Lapa. Foto: CMS

A Zona de Lazer da Rosa Mana, situada na freguesia de Alcaravela, na aldeia da Presa, vai ser requalificada e transformada na primeira praia fluvial do concelho, anunciou o presidente da Câmara de Sardoal. Ao mesmo tempo, Miguel Borges assegurou querer investir no aproveitamento da barragem da Lapa e que um parque de autocaravanas vai estar a funcionar no próximo verão.

A zona de lazer da Rosa Mana possui um pequeno espaço onde já se encontram algumas mesas para piquenique, sendo que ao longo da ribeira existem diversas ruínas de antigas azenhas. Apesar de existirem outros locais alvo de estudo e passíveis de serem requalificadas para o mesmo fim, a autarquia decidiu avançar com uma praia fluvial neste local, sendo a primeira que o concelho vai ter no futuro breve.

O futuro a dar à barragem da Lapa, que Miguel Borges quer ter definido e concretizado até ao final deste mandato, e a instalação de uma zona de parque para autocaravanas em Sardoal, foram outros projetos turísticos destacados ao mediotejo.net pelo presidente da autarquia.

Zona de lazer da Rosa Mana, em Sardoal. Foto: CMS

ÁUDIO | MIGUEL BORGES, PRESIDENTE CM SARDOAL:

mediotejo.net – Na zona de lazer da Rosa Mana vai mesmo nascer a primeira praia fluvial do concelho? Perguntava se já há projeto e o que é que está imaginado para aquele espaço?

Miguel Borges – Nós realmente temos aqui alguns locais onde podemos instalar uma praia fluvial. É claro que, inicialmente, toda a nossa energia ficou direcionada para uma possível praia fluvial, aproveitando aquilo que é a barragem da Lapa. Bom, mas neste momento desviámos o nosso foco, a nossa atenção precisamente para a Rosa Mana, porque a Rosa Mana precisa de ser requalificada no âmbito daquilo que foi o furacão Elsa, ou seja, há necessidade de intervenção e já que vamos fazer essa intervenção, porque não ir um bocadinho mais longe e aproveitar e dar mais qualquer coisa, de forma a que fiquemos ali então com uma área de lazer.

Por isso vamos concentrar as nossas energias para que brevemente possamos ter naquele espaço uma praia fluvial, exemplo daquilo que existe na nossa região. É certo que agora é que podemos fazer na Rosa Mana, porque a ETAR que está perto da Rosa Mana já foi requalificada, existe uma ETAR nova, e por isso, neste momento, temos condições para pensar em instalar, para fazer e para executar esta praia fluvial na Rosa Mana, coisa que não fazíamos anteriormente precisamente por causa da ETAR que não tinha condições e que não permitia que aquela zona tivesse toda a segurança como agora tem.

E tem um parque de autocaravanas em mãos para concluir em breve?

Em relação ao parque de autocaravanas é um projeto que está já a ser desenvolvido, já está no terreno e acreditamos que no verão estará concluído. Em relação à praia Fluvial da Rosa Mana, ora na verdade, é sempre mais uma oferta, uma oferta em termos de lazer, em termos turísticos e temos necessidade de intervir na Rosa Mana, na consequência daquilo que foi o furacão Elsa e, como tal, vamos aproveitar as obras de intervenção que precisamos e também concentrar aquilo que é um espaço de lazer, como eu disse, na Rosa Mana.

E qual a ideia para a barragem da Lapa?

Em relação à Lapa, a Lapa é um assunto que neste momento está em cima da mesa, porque pedi recentemente uma reunião à Agência Portuguesa do Ambiente e não havendo neste momento uma definição clara em relação àquilo que vai ser o futuro da Barragem da Lapa, há mais do que uma hipótese neste momento, que queremos ver concretizada, mas terá de ser sempre com o aval da Agência Portuguesa do Ambiente”, disse, não especificando as ideias em concreto.

Barragem da Lapa. Foto: DR

Pode avançar quais as ideias para a Barragem da Lapa?

Há várias hipóteses, é verdade que há ali um investimento com dinheiros públicos muito grande, que neste momento não está a servir para nada e isto não pode acontecer. Queremos uma solução, uma solução que vá ao encontro daquilo que é a qualidade daquela barragem, que tem muita água, neste momento está cheia, e que sabemos que a água é um bem precioso e como tal, não pode ser desperdiçado, por isso vamos analisar em conjunto com a Agência Portuguesa do Ambiente, e temos ali duas ou três hipóteses.

Agora uma coisa é certa, eu gostaria que neste tempo que me resta de mandato que a Barragem da Lapa tivesse finalmente um fim à vista, que tivesse uma solução, uma resolução, o que também não tem sido fácil, porque ta Barragem da Lapa tem estado entregue às Águas de Lisboa e Vale do Tejo, que tem estado na exploração da barragem.

Agora já assim não é, essa responsabilidade passou praticamente desde maio exclusivamente para o município e como tal, urge dar uma solução à Barragem da Lapa e acredito que vamos encontrar a melhor solução”.

Neste momento, a Barragem da Lapa está classificada para consumo humano, ponto. E como tal não pode ter outro destino que não para consumo humano. E estando classificada como para consumo humano, existe um conjunto de limitações de atividades que se podem lá fazer. Por isso, neste momento é um não assunto. Não digo que de futuro não possamos pensar de outra forma, aliás, já foi essa a nossa intenção, não deixa de ser essa a nossa intenção, mas neste momento poderá haver outras prioridades. Neste momento temos duas possibilidades em cima da mesa e uma delas passa, precisamente, por podermos reabilitar a barragem, dando-lhe ali uma área de lazer, ma existe outra também que às vezes o segredo é a alma do negócio e eu não vou falar sobre a outra.

Sardoal vai criar praia fluvial na Rosa Mana. Foto: CMS

Mário Rui Fonseca

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *