Nadador salvador. Créditos: DR

Com o verão praticamente à porta, Pedro Duque (PS) pediu um ponto de situação sobre a certificação dos nadadores-salvadores que irão vigiar as piscinas municipais de Sardoal.

A questão do “incumprimento” já havia sido levantada pelo grupo municipal do PS na última Assembleia Municipal, a que o presidente da Câmara, Miguel Borges (PSD), explicou “não haver qualquer ilegalidade” uma vez que os nadadores-salvadores têm oportunidade de realizar uma segunda prova.

Isto porque os profissionais de Sardoal “não cumpriram os requisitos” na primeira prova dos Exames Específicos de Aptidão Técnica para certificação de nadadores-salvadores, informou o presidente. No entanto, Miguel Borges assegura que a questão da certificação só se coloca na natação livre, tendo garantido já em Assembleia Municipal que a piscina descoberta “não abrirá” este verão “se não houver segurança para os utilizadores”. Contudo os profissionais podem continuar a acompanhar as aulas de natação.

Em resposta ao vereador Pedro Duque, esta terça-feira dia 10 de maio, em reunião de executivo, o presidente disse ser “um problema nacional”, referindo-se à certificação de nadadores-salvadores. No entanto, o assunto está a ser resolvido no âmbito da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo que realizou um “acordo quadro com uma entidade prestadora desses serviços” no sentido de resolver o problema identificado. Miguel Borges garantiu que o Município possui, todavia, “um plano B que esperemos que funcione”, disse.

Presidente da Câmara Municipal, Miguel Borges

Acrescenta ainda que as segundas provas já estão marcadas. Recorda-se que o Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) é a entidade responsável pela certificação dos nadadores-salvadores. Os Exames Específicos de Aptidão Técnica (EEAT) realizam-se de três em três anos.

A componente de formação técnica do Curso de Nadador Salvador surge na sequência da Lei nº 68/2014 de 29 de agosto. De acordo com o artigo 4º da referida lei “Nadador Salvador” é a pessoa habilitada com o curso de nadador salvador certificado ou reconhecido pelo ISN, a quem compete, para além dos conteúdos técnicos profissionais específicos, informar, prevenir, socorrer e prestar suporte básico de vida em qualquer circunstância nas praias de banhos, em áreas concessionadas, em piscinas e outros locais onde ocorram práticas aquáticas com obrigatoriedade de vigilância.

Com o curso de nadador salvador, o formando deverá ficar apto a identificar tipos, características e utilizar os diferentes equipamentos de salvamento aquático; utilizar técnicas de utilização de sistemas de comunicação; utilizar as técnicas de salvamento aquático tanto em água salgada como doce; utilizar técnicas de salvamento aquático especificas para salvamento em piscinas e recintos aquáticos; utilizar técnicas de simulação de acidentes em ações de prevenção; colaborar com o ISN e agentes da autoridade ou outras entidades de acidentes no meio aquático e usar uniforme de acordo com o regulamento em vigor, permitindo a identificação por parte dos utilizadores e autoridades de que se encontra no exercício da sua atividade profissional.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.