Caiar (imagem ilustrativa)

Com o objetivo de incentivar a população a caiar os muros e habitações confinantes com a via pública, a Câmara Municipal de Sardoal vai oferecer a quantidade de cal necessária para o efeito aos seus habitantes. A proposta da autarquia foi votada na última reunião de executivo e aprovada por unanimidade.

A Campanha da Cal decorre entre julho e setembro. Nos últimos três anos ocorreram “cerca de 100 pedidos, em média”, dá conta o vice-presidente da Câmara Municipal, Jorge Gaspar (PSD). Nos anos anteriores a Câmara fornecia cal até ao máximo de 7 quilogramas por edifício e/ou muros. Mas este ano será “por múltiplos de cinco quilogramas” até ao máximo de 10 quilogramas. “Por norma as pessoas levam sempre o máximo”, que representa um acréscimo nos custos de 110 euros.

Em Sardoal, informa o Município, estes trabalhos estão isentos de licença camarária, quando não haja alteração de cores exteriores nos imóveis suprarreferidos, estando apenas sujeita a licenciamento a ocupação da via pública, quando necessária.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.