Alcaravela, Sardoal

Na EN 244-3 em Alcaravela, Sardoal, procedeu-se à interdição da circulação rodoviária a veículos pesados no troço localizado entre o cruzamento com a EM 532 (Valongo) e o cruzamento com a EM 554 (Santa Clara), por razões de segurança na via e por tempo indeterminado, deu conta o presidente da Câmara Municipal, Miguel Borges, esta quarta-feira, 2 de fevereiro.

“Reparámos que numa passagem hidráulica há um abatimento” que causa “preocupações”, disse Miguel Borges durante a reunião de executivo municipal dando conta de o local ter sido “avaliado” pelos serviços técnicos da Câmara Municipal mas “é algo que ultrapassa as nossas competências”, referiu.

Assim, a autarquia enviou documentação e fotografias para o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) que “à distância” sugeriu “que se encerrasse já o trânsito a pesados e foi isso que fizemos”, explicou o autarca.

ÁUDIO | MIGUEL BORGES, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE SARDOAL:

 

Esta quinta-feira desloca-se então ao local uma equipa do LNEC para “in loco perceber qual o ponto de situação e depois a seguir tomar-se decisões; ou é preciso fazer-se uma obra de intervenção de fundo e mantermos a estrada encerrada a pesados e entrarmos num processo de planeamento e projeto para intervenção ou então as coisas serão mais simples. Eles é que são os técnicos, especialistas nesta matéria” e por isso o executivo municipal aguarda agora as indicações do LNEC.

Paula Mourato

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *